Busca avançada
Ano de início
Entree


Revisão taxonomica do genero Zollernia (Leguminosae, Papilionoideae, Swartzieae) e estudos de ontogenia floral e filogenia no ramo Lecointea

Autor(es):
Vidal de Freitas Mansano
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas. Instituto de Biologia
Data de defesa:
Orientador: Ana Maria Goulart de Azevedo Tozzi
Resumo

O gênero Zollernia Wied.-Neuw. & Nees pertence a família Leguminosae, subfamília Papilionoideae e está situado dentro da tribo Swartzieae, um grupo basal dentro das Papilionoideae. As análises cladísticas sugerem que este gênero esteja situado no ramo Lecointea juntamente com Exostyles, Harleyodendron, Holocalyx, Lecointea e Uribea. O objetivo geral do projeto foi o de revisar a circunscrição das espécies de Zol/ernia e avaliar as relações entre estas e as dos demais gêneros do ramo Lecointea com base nos estudos de morfologia, ontogenia floral e seqüenciamento de DNA. O presente trabalho consiste de três partes: 1) revisão taxonômica do gênero Zollernia, incluindo avaliação da nomenclatura e tipificação, descrição, delimitação e chave de identificação dos táxons infragenéricos.Foram examinados materiais botânicos pertencentes a herbários nacionais e estrangeiros e foram feitas observações de campo. O gênero Zollernia Wied.-Neuw. & Nees caracteriza-se por apresentar espécies arbóreas ou arbustivas, com coro Ias zigomorfas, com 5 pétalas, androceu com 10 estames e hipanto ausente. Tais espécies estão distribuídas ao longo da América do Sul, nas Guianas, Venezuela e no Brasil, onde são encontradas desde o Amazonas até Santa Catarina. Os 20 binômios e as duas variedades foram reduzidos a 10 espécies, sendo uma delas nova. Foram feitas duas sinonimizações e ainda foram registradas duas novas ocorrências para o Brasil. 2) ontogenia floral nos gêneros Exostyles, Harleyodendron, Lecointea e Zol/ernia do ramo Lecointea, com o objetivo de comparar as ontogenias como base para o estudo da evolução floral de Zollernia e de gêneros afins. Foram observados botões florais em diferentes estádios de desenvolvimento em microscópio eletrônico de varredura. Os 4 gêneros aqui estudados apresentam em comum: iniciação das sépalas unidirecional, iniciação dos estames unidirecional em cada verticilo (exceto os estames antepétalos de Exostyles e Lecointea), sobreposição no tempo de iniciação dos dois verticilos de estames e início do carpelo concomitantemente com as pétalas. Características significativas incluem: estivação das pétalas variável de flor para flor em Exostyles, Harleyodendron e Lecointea; formação dos óvulos antes das margens do carpelo se fundirem em Exostyles; início dos estames antepétalos antes dos antisépalos em Exostyles e Lecointea. A última seqüência não foi encontrada em nenhuma outra Leguminosae antes. As seguintes características de desenvolvimento distinguem os quatro gêneros: indumentos abundantes que unem as anteras dando a elas um aspecto de cúpula na antese em Harleyodendron; zigomorfia em Zollemia resultante de três pétalas reflexas ou patentes e duas envolvendo o androceu e gineceu; o desenvolvimento de um hipanto em Exostyles, Lecointea e Holocalyx; sépalas reflexas em Exostyles, Harleyodendron e Zollemia. Os gêneros estudados aqui mostram mais semelhanças com os táxons de Sophoreae do que das demais Swartzieae já estudadas. 3) análise cladística com o objetivo de estudar as relações filo genéticas do ramo Lecointea sensu Herendeen em 1995 e de verificar se este grupo é monofilético. Nós investigamos dados morfológicos e de seqüenciamento de DNA para 30 táxons representando 14 gêneros, incluindo todos os membros do ramo Lecointea e algumas espécies dos gêneros Ateleia, Bocoa, Luetzelburgia, Myrocarpus, Sweetia, Vatairea e Vataireopsis. Duas espécies do gênero Acosmium foram incluídas como grupo externo. As matrizes foram analisadas usando o máximo de parcimônia. Os dados morfológicos, os do seqüenciamento do trnL, e as análises dos dados morfológicos e moleculares combinados resultaram em topologias similares. O ramo Lecointea com a inclusão de Uribea é monofilético. Exostyles e Harleyodendron fazem parte do ramo Lecointea e não do ramo Vatairea como foi recentemente proposto por Pennington et al. em 2001. Os resultados da análise filogenética são comparados com os resultados de ontogenia floral (AU)

Processo FAPESP: 98/07780-0 - Revisão taxonômica do gênero Zollemia (Leguminosae, Papilionoideae, Swartzieae) e estudos de ontogenia floral e filogenia no ramo Lecointea
Beneficiário:Vidal de Freitas Mansano
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado