Busca avançada
Ano de início
Entree


Estudos genético moleculares em forrageiras tropicais

Autor(es):
Adna Cristina Barbosa de Sousa
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Biologia
Data de defesa:
Membros da banca:
Cacilda Borges do Valle; Maria do Carmo Amaral; Maria Lúcia Carneiro Vieira; Michel Georges Arbert Vincentz
Orientador: Anete Pereira de Souza
Resumo

As pastagens cultivadas, utilizadas em pastejo, constituem a forma mais econômica de fornecer alimentação abundante e de qualidade aos animais. Entre as principais forrageiras cultivadas, está a gramínea Panicum maximum Jacq. que ocupa uma posição de destaque na pecuária brasileira por apresentar elevada produção e qualidade, ser facilmente propagada por sementes e altamente palatável ao gado. As leguminosas forrageiras também são importantes não só pela qualidade e quantidade de forragem produzida, mas também pela fixação de nitrogênio atmosférico e transferência às gramíneas associadas, reduzindo os custos de produção. Entre elas citamos, Cajanus cajan (L.) Millsp., Centrosema pubescens Benth. e Calopogonium mucunoides Desv. Apesar de estas forrageiras terem sido estudadas dos pontos de vista morfológico e agronômico, conhecimentos genéticos ainda são limitados. A caracterização do sistema reprodutivo e o conhecimento da extensão da variabilidade genética contida dentro dos bancos de germoplasma podem auxiliar no planejamento de estratégias para maximizar os ganhos genéticos em programas de melhoramento. Nesse contexto, foram utilizados marcadores microssatélites para estimar a diversidade genética de acessos do banco de germoplasma de P. maximum, C. cajan, C. pubescens e C. mucunoides. Foram desenvolvidos 75 marcadores microssatélites polimórficos para P. maximum, 26 para C. pubescens, 23 para C. mucunoides e para C. cajan foram selecionados 43 microssatélites da literatura. Os resultados mostraram a eficiência desses marcadores para estimar a diversidade genética intra e interespecífica, obtida através de similaridades genéticas. Foi possível observar a formação de grupos bem definidos entre os acessos dessas espécies e adicionalmente, a transferibilidade desses marcadores específicos para outras espécies de forrageiras tropicais. Considerando o potencial de C. pubescens e C. mucunoides para as pastagens cultivadas brasileiras, o sistema reprodutivo dessas espécies foi caracterizado com os microssatélites desenvolvidos. A taxa de cruzamento encontrada para C. pubescens foi de 26% e para C. mucunoides foi de 16%, mostrando que ambas as espécies apresentam um sistema misto de reprodução com predominância de autogamia. Esses dados devem ser considerados durante a multiplicação de sementes para manutenção do banco de germoplasma, a fim de manter a integridade individual de cada acesso. O conhecimento da estrutura genética da população de uma espécie, aliado ao conhecimento de outras características biológicas de interesse, pode fornecer subsídios para programas de conservação do germoplasma, manejo sustentável, domesticação e melhoramento genético da espécie. Os marcadores microssatélites desenvolvidos nesse trabalho, a caracterização da diversidade genética e a taxa de cruzamento são resultados fundamentais, promissores e consistentes para uso no melhoramento, podendo contribuir de forma eficiente na seleção e uso dos recursos genéticos disponíveis. (AU)

Processo FAPESP: 06/52953-8 - Desenvolvimento e caracterização de marcadores moleculares microssatélites em forrageiras tropicais de interesse econômico
Beneficiário:Adna Cristina Barbosa de Sousa
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado