Busca avançada
Ano de início
Entree


Frequência e características fenotípicas das células T CD4+CD28null em pacientes com psoríase e indivíduos controle

Autor(es):
Xinaida Taligare Vasconcelos Lima
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Ciências Médicas
Data de defesa:
Membros da banca:
José Antônio Sanches Junior; Gil Benard; Paulo Eduardo Neves Ferreira Velho; Andrei Carvalho Sposito
Orientador: Maria Heloísa de Souza Lima Blotta
Resumo

A psoríase é uma doença inflamatória crônica que afeta a pele e pode estar associada à maior frequência de eventos cardiovasculares, decorrentes de aterosclerose. A frequência de um subtipo de linfócitos T CD4, que não expressa a molécula de superfície CD28 (CD4+CD28null) e possui potencial citotóxico, está aumentada no sangue periférico de pacientes com síndrome coronariana aguda, bem como outras doenças inflamatórias crônicas. O objetivo do estudo foi a avaliação da frequência e características de células T CD4+CD28null no sangue periférico de pacientes com psoríase e indivíduos controle, além de correlacionar estes achados com a espessura da camada íntima-média (EIM) da artéria carótida comum. Foram incluídos 42 pacientes com psoríase e 42 indivíduos controle. As células mononucleares do sangue periférico (CMSP) dos participantes foram analisadas, por meio de citometria de fluxo, quanto à frequência de células T CD4+CD28null e sua expressão de grânulos citotóxicos, receptores relacionados à migração celular e citocinas inflamatórias. Além disso, as características destas células foram avaliadas em um subgrupo de pacientes em remissão clínica, após tratamento da psoríase. Na análise primária, não houve diferença na frequência de células CD4+CD28null entre os grupos. Entretanto, houve maior número de células expressando grânulos citotóxicos e menor número expressando o receptor de quimiocina CXCR3 no grupo psoríase. Estes resultados se mantiveram em análise multivariada. Detectou-se ainda correlação negativa entre a frequência de células CD4+CD28null e a gravidade da psoríase. Conforme esperado, alguns marcadores inflamatórios e moléculas de adesão, como proteína C reativa, VCAM e E-selectina, estavam aumentados em pacientes com psoríase. Por outro lado, não houve diferença na EIM entre os grupos ou correlação desta com a frequência de células T CD4+CD28null no sangue periférico. Na avaliação de nove pacientes em remissão clínica da psoríase, não houve diferença na frequência de células T CD4+CD28null, mas houve diminuição significativa no número de células expressando os grânulos perforina, granzima A e granzima B, após o tratamento. Estes resultados sugerem que além do ambiente inflamatório, a presença de células com potencial citotóxico poderia contribuir para imunopatogênese da psoríase, independente da presença de fatores de risco para aterosclerose. É possível ainda que, mesmo não sendo significativo, um menor número destas células no sangue periférico de pacientes com psoríase, além de correlação negativa desta frequência com a gravidade do quadro cutâneo, esteja refletindo o recrutamento destas células para locais de inflamação, como pele e articulações. (AU)

Processo FAPESP: 11/08718-2 - Frequência e características fenotípicas das células CD4+CD28null em pacientes com psoríase e indivíduos saudáveis - associação com fatores de risco para doenças cardiovasculares
Beneficiário:Xinaida Taligare Vasconcelos Lima
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado