Busca avançada
Ano de início
Entree


Validade relativa de uma escala de oito itens alimentares para medir frequência de ingestão de sacarose = : Relative validity of a scale with eight food items to measure frequency of sucrose intake

Autor(es):
Regiane Cristina do Amaral
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Odontologia de Piracicaba
Data de defesa:
Membros da banca:
Maria da Luz Rosário de Sousa; Paulo Capel Narvai; Betzabeth Slater Villar; Fabio Luiz Mialhe
Orientador: Paulo Frazão São Pedro
Resumo

Objetivos: Comparar as medidas indiretas de consumo de açúcares extrínseco, por meio de um instrumento autorreferido e por meio de três R24h (recordatório de dieta de 24 h), utilizando como método de referência a média de 3 R24h e comparar as medidas diretas (por meio de medidas bioquímicas) e medidas indiretas (por meio do R24h) de consumo de açucares a fim de verificar possível correlação entre tais medidas. Materiais e métodos: Foi conduzido um estudo observacional transversal, em uma amostra intencional composta por 87 adolescentes (13 a 16 anos), residentes no município de Piracicaba em 2011. Os adolescentes foram identificados conforme os tercis de ingestão de açúcar e os mesmos responderam a três R24h (com intervalo de 15 dias entre cada aplicação) e um instrumento autorreferido contendo questões sobre a frequência e ingestão de açúcar ao qual foram expostos, além do momento em que ingeriram. Os alimentos descritos nos R24h foram convertidos em energia (Kcal), como energia e carboidratos pelo programa Dietwin e a quantidade em gramas de açucares foram convertidas pelo programa USDA. Foram ainda coletados saliva dos voluntários a fim de que fosse realizada análise bioquímica da enzima sacarase saliva e biofilme dental para analises dos íons Ca, Pi e F presentes neste biofilme.Os adolescentes foram ainda pesados e medidos a fim de se verificar o Índice de Massa Corpórea (IMC) dos voluntários. Resultados: Ao se comparar os R24h com o instrumento autorreferido verfica-se que os valores médios obtidos por meio do instrumento são sempre superiores aos relatados na média de ingestão dos R24h, com diferença estatisticamente significativa para maioria dos itens (teste de Wilcoxon p<0,05). Em relação ao momento de ingestão, não houve uma tendência clara de superestimação, sendo que para 6 dos 11 itens avaliados, as estimativas produzidas pelos métodos não foram significativamente diferentes (teste de McNemar). Ao se comparar os R24 com as medidas bioquímicas, verifica-se que foram encontradas correlações estatisticamente significativas entre frequência/quantidade e Energia; frequência/quantidade e Carboidrato. Contudo, não foram encontradas diferenças estatisticamente significativas entre a frequência e a quantidade de consumo de açúcar e as medidas bioquímicas (teste de correlação de Kendall). Conclusões: As estimativas relativas ao comportamento alimentar referidas por adolescentes devem por meio de instrumento autorreferido ser consideradas com cautela. Ao se comparar as medidas indiretas (R24h) e diretas (medidas bioquímicas), observa-se que em nível populacional as medidas bioquímicas não refletem a variação da ingestão de açúcares estimada pelos R24h. (AU)

Processo FAPESP: 10/19599-1 - Validade relativa de uma escala de oito itens alimentares para medir frequência de ingestão de sacarose
Beneficiário:Regiane Cristina Do Amaral
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado