Busca avançada
Ano de início
Entree


Relationship among nutritional status, caries, sugar exposure and social factors in 3-to-5-year-old preschoolers = : Relação entre estado nutricional, cárie, exposição ao açúcar e fatores sociais em pré-escolares de 3 a 5 anos de idade

Autor(es):
Marcela Pinto Monteiro de Oliveira
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Odontologia de Piracicaba
Data de defesa:
Membros da banca:
Viviane Elisângela Gomes; Ana Lidia Ciamponi; Cristiane Duque; Cínthia Pereira Machado Tabchoury
Orientador: Marines Nobre dos Santos Uchoa
Resumo

Este estudo transversal objetivou investigar a relação entre o estado nutricional, cárie dental, exposição diária ao açúcar e fatores sociais, assim como a presença de biofilme visível em 303 pré-escolares de 3 a 5 anos da cidade de Teresina-PI. A cárie dental foi determinada por meio do critério da Organização Mundial de Saúde (OMS) incluindo lesões iniciais de mancha branca (LMB). O peso e altura corporais foram mensurados e o Índice de massa corporal (IMC) obtido foi plotado em diagrama segundo gênero e faixa etária para obter-se o ranking do percentil segundo o Centers for Disease Control and Prevention (CDC). Os dados de exposição diária ao açúcar (líquido, sólido e total) foram obtidos pelo diário de dieta, usando-se a média de exposição diária de 72 horas. A presença de biofilme dental clinicamente visível nos incisivos superiores foi também registrada. Os fatores comportamentais e socioeconômicos foram coletados por meio de uma entrevista com as mães ou responsáveis pelas crianças. Os dados foram analisados por meio do teste qui quadrado seguido de regressão logística múltipla (α = 0,05, intervalo de confiança = 95%). Os resultados mostraram que 10,6% das crianças eram malnutridas, 17,2% tinham baixo peso, 44,9% apresentaram peso normal, 15,5% tinham sobrepeso e 11,9% eram obesos; 24,8% estavam livres de cárie e 75,2% apresentavam cárie precoce da infância (CPI). A média do ceo-s + LMB foi 10,8 (+ 11,2). Crianças com experiência de cárie apresentaram 0,3 mais chance de serem obesas do que aquelas livres de cárie (p = 0,0049). Da mesma forma, aquelas que consumiam líquidos açucarados mais de 2 vezes por dia apresentaram 2,7 mais chance de serem obesas (p = 0,0339). Nenhuma associação foi encontrada ente cárie e sobrepeso (p = 0,3640) e a presença de biofilme dental (p= 0,3190). Crianças que apresentaram o hábito de dormir com a mamadeira mostraram 2,3 vezes mais chance de terem baixo peso do que aquelas sem esse hábito (p = 0,0174). O gênero feminino apresentou a probabilidade 0,3 vezes maior de serem malnutridas do que o masculino (p = 0,00797). Além disso, pré-escolares com a presença de biofilme dental tiveram 3,1 vezes mais chance de serem malnutridas do que aquelas sem biofilme visível (p = 0,0247). Este estudo mostrou que houve relação entre experiência de cárie, consumo de líquidos açucarados e obesidade. Também mostrou relação entre o uso da mamadeira noturna e baixo peso na infância. Fatores socioeconômicos não foram relacionados ao estado nutricional da criança. (AU)

Processo FAPESP: 10/01695-4 - Relação entre estado nutricional, cárie, exposição ao açúcar e fatores sociais em pré-escolares de 3 a 5 anos de idade
Beneficiário:Marcela Pinto Monteiro de Oliveira
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado