Busca avançada
Ano de início
Entree


Avaliação da atividade fotodinamica de porfirinas para uso em terapia fotodinamica

Autor(es):
Joselito Nardy Ribeiro
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas. Instituto de Quimica
Data de defesa:
Orientador: Renato Atilio Jorge
Resumo

Neste trabalho investigou-se a atividade fotodinâmica de octaetilporfirina (OEP) e meso-tetramesitilporfirina (m-TMP). Foi avaliada, também, a influência do grupo vanadil (V=O) na atividade de OEP, utilizando-se, para isso, a vanadil octaetilporfirina (VOOEP). Foram analisados os parâmetros fotofísicos destas porfirinas; os valores da constante de velocidade de foto-oxidação (kf) de biomoléculas (triptofano -Trp e albumina bovina - BSA) e a porcentagem de foto-destruição de eritrócitos. O mecanismo envolvido nos processos de foto-oxidação e foto-destruição foi, também, investigado, empregando-se supressores de oxigênio singlete (azida de sódio e L-histidina) e água deuterada (substância que aumenta o tempo de vida do oxigênio singlete). Posteriormente, realizou-se o encapsulamento destas porfirinas em vesículas lipossomais constituídas de fosfolipídios do tipo dimiristoilfosfatidilcolina (DMPC). Os valores dos parâmetros fotofísicos como rendimento quântico de oxigênio singlete (FD) e tempo de vida no estado triplete (tT) indicaram que OEP (FD= 0,64 0,02, tT = 0,91 0,02 ms) é mais eficiente do que VOOEP (FD= 0,26 0,02, tT = 0,22 0,03 ms). Os parâmetros fotofísicos da m-TMP não puderam ser obtidos, devido a sua rápida foto-degradação na presença de laser do tipo Nd:YaG. Os valores de kf/10 s para Trp e BSA demonstraram que OEP (Trp= 2,80 0,05 e BSA= 2,50 0,1) é mais eficiente do que m-TMP (Trp= 1,62 0,07 e BSA= 1,53 0,06) e VOOEP (Trp= 0,81 0,08 e BSA= 0,62 0,04). A porcentagem de foto-destruição de eritrócitos revelou que a atividade fotodinâmica de OEP é mais pronunciada do que a de m-TMP e VOOEP. Verificou-se, também, que os valores de kf e da porcentagem de foto-destruição foram reduzidos na presença de supressores de oxigênio singlete (O2) e aumentados, na presença de água deuterada. Isto indica que o O2 é o principal responsável pela atividade fotodinâmica destas porfirinas. Adicionalmente foi demonstrado que a eficiência de OEP, m-TMP e VOOEP foi aumentada pela incorporação destas porfirinas em lipossomas. Esta incorporação diminuiu a agregação das porfirinas. Os resultados deste trabalho demonstram que as diferenças observadas, na atividade fotodinâmica, podem ser associadas com as diferenças na estrutura molecular das porfirinas. O grupo V=O, por ser paramagnético, interfere na atividade de OEP provocando uma redução considerável na sua eficiência. (AU)

Processo FAPESP: 00/14984-2 - Participação do poro de transição de permeabilidade mitocondrial na morte de células vegetais induzida por óxido nítrico
Beneficiário:Joselito Nardy Ribeiro
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado