Busca avançada
Ano de início
Entree


Avaliação das alterações histopatologicas do pancreas de camundongos infectados experimentalmente pela cepa RAL de Trypanosoma cruzi

Autor(es):
Valdelice Oliveira Burgos
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas. Instituto de Biologia
Data de defesa:
Membros da banca:
Marlene Tiduko Ueta; heid Sueli Leme dos Santos
Orientador: Sergio de Albuquerque
Resumo

Nas pesquisas clínicas a respeito da fisiopatologia da doença de Chagas, cada vez mais vem ganhando corpo a idéia de que os portadores desta moléstia apresentam o que poderia definir-se como uma dificuldade do organismo doente em manter a homeostase através da regulação de suas funções, quer sejam motoras, secretoras ou metabólicas. Uma das principais causas, relacionadas à diversidade de alterações anatomopatológicas que o parasito T. cruzi promove no hospedeiro está diretamente ligada às características morfológicas da cepa, que podem apresentar um tropismo tecidual diferenciado. As formas largas de T. cruzi apresentam miotropismo e tropismo glandular. Os parâmetros foram avaliados em ambos os sexos na fase aguda, analisando comparativamente a parasitemia, a histopatologia, a morfometria (cariometria e análise de superfície) do pâncreas. O modelo experimental utilizado foi o camundongo albino (Mus musculus) da linhagem Swiss, machos e fêmeas. O inóculo empregado foi de 2 x 104 formas tripomastigotas sanguícolas da cepa RAL, e em dias pré-determinados 3º, 6º, 8º, 10º, 12º, 14º e 16º dias experimentos, os animais foram sacrificados e retirados o sangue e amostras do pâncreas, para as dosagens da glicemia e das enzimas lipase e amilase (total). O pico parasitemico ocorre em dias diferentes, no 12Q (pico parasitemico para as fêmeas), e 14Q (pico parasitemico para os machos), com um aumento apreciável do número de parasitas para os machos. Ao comparar as iIhotas pancreáticas dos grupos infectados com os grupos controles de ambos os sexos, houve uma atrofia nas células ? e hipertrofia nas células ? das iIhotas pancreáticas de ambos os sexos dos grupos infectados. Entretanto, os ácinos pancreáticos das fêmeas infectadas demonstraram uma maior hipertrofia , já em relação a glicêmica houve uma redução significativa em relações a ambos os sexos. Houve redução do peso nos grupos infectados em relação ao grupo controle, entretanto mais significativa no grupo macho infectado. Contudo, a amilase não apresentou variações significativas entre os grupos infectadas machos e fêmeas, mas quanto ã lipase houve uma variação significativa entre os grupos machos e fêmeas, mas não significativas entre grupos infectados e controles do mesmo sexo. Observando todos os aspectos avaliados, verificou-se que no presente trabalho ocorreram alterações bioquímicas e histológicas do pâncreas de animais infectados com a cepa RAL de T. cruzi. A cepa RAL de T. cruzi apresenta um comportamento atípico em relação às outras cepas estudadas e descritas na literatura, promovendo alterações pancreáticas mais intensas nos animais fêmeas que nos machos (AU)

Processo FAPESP: 00/06360-9 - Avaliacao das alteracoes histopatologicas do pancreas de camundongos infectados experimentalmente pela cepa ral de trypanosoma cruzi.
Beneficiário:Valdelice Oliveira Burgos
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado