Busca avançada
Ano de início
Entree


Adaptação marginal e microtração de restaurações indiretas fixadas em dentina tratada com adesivo e resina composta de baixa viscosidade

Autor(es):
Oswaldo Scopin de Andrade
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Odontologia de Piracicaba
Data de defesa:
Membros da banca:
Frederico Andrade e Silva; Luiz Fernando Pegoraro; Marcelo Giannini; Walter Gomes Miranda Junior
Orientador: Mario Fernando de Goes
Resumo

Este estudo avaliou a adaptação marginal de restaurações indiretas em resina composta fixadas com resina composta para fixação em dentina selada por diferentes formas de aplicação do agente adesivo e/ou associado a uma resina composta de baixa viscosidade (RCBV). Adicionalmente avaliou a resistência de união entre a resina composta e a dentina selada nas paredes correspondentes às regiões pulpar e vestibular de preparos cavitários, classe I. Molares humanos hígidos foram usados e preparados para restaurações indiretas tipo inlay confeccionados nas superfícies dentinárias previamente planificadas da região oclusa!. Foram utilizadas três técnicas para selar a dentina: 1) Convencional: o adesivo foi aplicado e polimerizado imediatamente antes da fixação; 2) Dupla Aplicação: duas aplicações de adesivo são utilizadas, a primeira logo após o preparo e outra no momento da fixação e 3) Resin Coating Technique: uma RCBV foi aplicada e polimerizada sobre a primeira camada de adesivo polimerizada, previamente a moldagem, e uma segunda camada foi aplicada e polimerizada antes da fixação final da restauração. Cada restauração foi polida e a solução de vermelho ácido e propileno-glicol foi colocada em cada espécime por. 10 s. A penetração do corante foi captada por uma lupa estereoscópica, e a imagem da restauração foi transferida para um computador para avaliação percentual nas margens. O ensaio de tração foi aplicado na parede pulpar e vestibular da restauração. Os espécimes foram seccionados para obtenção de uma área de aproximadamente 0,8 mm2. A tração foi realizada em uma máquina de ensaio universal sob velocidade de 1 mm/min. Os resultados foram submetidos à análise de variância e ao teste de Tukey. O valor médio de adaptação marginal apresentado pelo Grupo 3 foi maior em relação aos do Grupo 1 e 2 (p<0,05). Na parede pulpar, o valor de resistência de união foi maior para o Grupo 1, quando comparada com os Grupos 2 e 3 (p<0,05). Na vestibular, a maior média foi apresentada pelo Grupo 2 que foi estatisticamente diferente em relação ao Grupo 1 e 3. No Grupo 3 o valor de resistência de união foi maior em relação ao valor do Grupo 1 (p<O,05). A análise do tipo de fratura em MEV mostrou que para o Grupo I, parede pulpar (G1 P), houve predominância de fraturas do tipo coesiva na camada híbrida (Tipo I) com diferença estatística significante em relação à aplicação de duas camadas de adesivo na mesma região (G2P) e na região vestibular (G2V), e em relação à parede vestibular onde foi aplicada a RCBV (G3V). Não houve diferença estatística entre estes três últimos Grupos. O Grupo 2/ parede pulpar (G2P) apresentou predominância da fratura do tipo 11I (mista), com diferença estatística em relação ao Grupo 1, parede pulpar (G1 P). No Grupo tratado com duas camadas de adesivo na parede vestibular (G2V), foi encontrado predominância de dois tipos de fratura o tipo 11, coesiva em resina composta, e o tipo 11I. No Grupo tratado com a RCBV na parede vestibular (G3V), foi encontrado predominância de fratura tipo 11. O tipo de fratura da parede pulpar, com RCBV (G3P) e na região de parede vestibular onde foi aplicada somente uma camada de adesivo (G1V) não apresentaram diferença estatística entre si e em relação aos demais grupos. A utilização de uma segunda camada de adesivo e/ou RCBV apresentou resistência de união diferente em função da morfologia estrutural da parede e foi dependente da quantidade de material usado para selar a dentina na interface de união. (AU)

Processo FAPESP: 01/07512-0 - Adaptação marginal e micro-tração regional de restaurações indiretas em compósito fixadas com cimento resinoso em dentina tratada com adesivo e resina de baixa viscosidade
Beneficiário:Oswaldo Scopin de Andrade
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado