Busca avançada
Ano de início
Entree


Association between oral health, quality of life, salivary cortisol levels and alpha-amylase activity in institutionalized elderly

Texto completo
Autor(es):
Polyanne Junqueira Silva Andresen Strini
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Piracicaba, SP.
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Odontologia de Piracicaba
Data de defesa:
Membros da banca:
Maria Beatriz Duarte Gavião; Fernanda Viaro Borges; Fausto Bérzin; Paula Midori Castelo; Claudia Duarte Kroll
Orientador: Maria Beatriz Duarte Gavião
Resumo

O número de idosos está aumentando mundialmente, fato que sugere a necessidade de melhor entendimento de fatores individuais e ambientais relacionados ao envelhecimento. O objetivo deste estudo foi analisar a qualidade de vida geral, a avaliação subjetiva das condições bucais, os níveis de depressão e estresse percebido, presença de disfunções orofaciais e níveis salivares de cortisol e alfa-amilase em idosos institucionalizados. A amostra foi composta por 76 indivíduos de ambos os gêneros, com idade mínima de 60 anos, submetidos a exame clínico intraoral para a verificação da presença de próteses. Foram aplicados os questionários "Medical Outcomes Study 36-Item Short-Form Health Survey" (SF-36) para a avaliação da qualidade de vida geral; "Oral Health Assessment Index" (GOHAI) para a avaliação subjetiva das condições bucais; "Perceived Stress Scale" (PSS), para avaliação da percepção de situações estressantes; "Geriatric Depression Scale" (GDS-15) para a avaliação da presença de depressão e "Nordic Orofacial Test ¿ Screening" (NOT-S) para a avaliação da presença de disfunções orofaciais. As amostras de saliva foram coletadas durante dois dias, ao acordar e 30 minutos após, obtendo a Resposta do Cortisol ao Acordar - ACR e a Resposta da Alfa-amilase ao Acordar - AAAR. Os dados foram submetidos à análise estatística por meio do coeficiente de correlação de Spearman, regressão linear múltipla (?=0.05), teste Chi-square ou Exato de Fisher e teste Kruskal-Wallis. Os resultados mostraram correlação positiva entre o valor total de GOHAI e SF-36, correlação negativa entre o domínio função física de GOHAI e PSS e escores de GDS-15. A regressão linear múltipla mostrou uma interrelação entre os escores de PSS e domínio físico do GOHAI porém não houve associação com ACR e AAAR. Correlação positiva foi observada entre o domínio Função Psicossocial de GOHAI e NOT-S para os indíviduos com próteses em ambas arcadas dentárias e entre GOHAI total e NOT-S para os indivíduos com pelo menos uma prótese. Pode-se concluir que os indivíduos avaliaram a condição bucal como desfavorável e da mesma forma consideraram a saúde geral como inapropriada. Da mesma forma, os indivíduos portadores de próteses ou não podem apresentar dificuldades relacionadas com aspectos físicos e psicológicos, que podem causar dor e desconforto ocasionando impactos na qualidade de vida (AU)

Processo FAPESP: 11/13130-4 - Associação entre saúde bucal, qualidade de vida, níveis salivares de cortisol e alfa-amilase em idosos institucionalizados
Beneficiário:Polyanne Junqueira Silva Andresen Strini
Modalidade de apoio: Bolsas no Brasil - Doutorado