Busca avançada
Ano de início
Entree


Aplicação de coagulante à base de sementes de moringa oleifera confinado em sachês no tratamento de água

Autor(es):
Camila Clementina Arantes
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo
Data de defesa:
Membros da banca:
Ricardo de Lima Isaac; Denis Miguel Roston; Edilaine Regina Pereira; Rosangela Bergamasco
Orientador: José Euclides Stipp Paterniani
Resumo

Coagulantes naturais e sistemas de filtração em múltiplas etapas integram as tecnologias de tratamento de água indicadas para comunidades rurais ou isoladas. Esta pesquisa tem como objetivo avaliar a potencialidade do uso do coagulante à base de sementes de Moringa oleifera na forma de sachês no tratamento de água por filtração. Sachês confeccionados com diferentes materiais (filtro de papel e geotêxtil sintético nãotecido com diferentes gramaturas), contendo 2,0 gramas de pó de sementes de Moringa oleifera, foram avaliados quanto à capacidade de dispersão de proteína e elevação da turbidez em água destilada ao longo de 24 horas. Posteriormente, em ensaios de clarificação de água com turbidez de 60,0 NTU foram testados sachês de filtro de papel contendo 0,6; 0,8 e 1,0 grama de pó em diferentes condições de dispersão (gradiente de velocidade de 10 e 20 s-1 por 30, 35 e 40 minutos). Em uma terceira etapa, sachês contendo 0,8 grama de pó foram testados em um sistema de filtração composto por pré-filtro ascendente e filtro lenta. Nos ensaios de dispersão da proteína constatou-se que os cinco tipos de sachês apresentaram potencial para uso, tendo sido adotado o sachê filtro de papel nas demais fases da pesquisa. Na sedimentação, verificou-se que os sachês contendo 0,8 e 1,0 grama de pó nas condições de dispersão 10 s-1 por 35 e 40 minutos e 20 s-1 por 30, 35 e 40 minutos não apresentam diferenças significativas quando comparados ao coagulante líquido. Nos ensaios de filtração houve diferenças significativas entre o uso do coagulante líquido e sachê no que se refere à redução de turbidez e cor aparente. Com o uso dos sachês o pré-filtro foi menos eficiente, tendo sido observadas reduções médias de turbidez igual 73,5% para o sachê e 82,5% para o coagulante líquido. No entanto, na filtração lenta a redução média de turbidez foi de 83,9% com o uso de sachês e de 60,2% para coagulante líquido. Para cor aparente foi constatado comportamento semelhante. Embora os sachês tenham apresentado potencial de uso quando se considera a redução de turbidez e cor aparente, a carreira de filtração teve menor duração nestes tratamentos. Desta forma conclui-se que o uso dos sachês pode ser recomendado, mas faz-se necessário o desenvolvimento de melhorias desta metodologia com o intuito de elevar a duração das carreiras de filtração. (AU)

Processo FAPESP: 10/09395-0 - Desenvolvimento dè metodologia Pará aplicação dè coagulante à base dè sementes dè Moringa oleifera Èm sistemas dè tratamento dè água
Beneficiário:Camila Clementina Arantes
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado