Busca avançada
Ano de início
Entree


Influência do fator de crescimento insulina-símile (\"insulin-like growth factor\" = IGF-I) no parasitismo de macrófagos peritoneais de camundongos por Leishmania (L.) infantum

Texto completo
Autor(es):
Ariane Farias Leal
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
Data de defesa:
Membros da banca:
Hiro Goto; Claudia Maria de Castro Gomes; Nancy Starobinas
Orientador: Hiro Goto
Resumo

Nas leishmanioses, sabe-se que tanto na resistência quanto na suscetibilidade à infecção, a resposta imune celular é considerada a mais importante. No entanto, na fase inicial, fatores inespecíficos estão sendo considerados fundamentais na determinação do curso da doença, como o fator de crescimento insulina-símile I (\"insulin-like growth factor\"-IGF-I). Em trabalhos anteriores realizados no grupo de pesquisa da Profa. Dra. Hiro Goto mostraram que IGF-I extrínseco favorece a proliferação do parasito e progressão da infecção, com diminuição na produção de óxido nítrico e ativação da arginase de macrófagos e do parasito. Sabendo que os macrófagos produzem intrinsecamente IGF-I, avaliamos o efeito do fator intrínseco no parasitismo em macrófagos de camundongos BALB/c infectados por L. (L.) infantum silenciando a expressão do RNA mensageiro (mRNA) de IGF-I na célula pela técnica de RNA de interferência (siRNA). Iniciamos avaliando a expressão do mRNA de IGF-I e do seu receptor (IGF-IR). Foi observado uma diminuição de 1,4 vezes da expressão do mRNA de IGF-I em 24 horas e um aumento de 1,5 vezes em 48 horas quando comparado com o grupo controle. Também foi observado um aumento na expressão de mRNA do receptor de IGF-I em 24 como em 48 horas nos grupos infectados quando comparado com o grupo controle. Com o silenciamento do IGF-I por siRNA, houve diminuição da expressão de mRNA do IGF-I no macrófago em torno de 71% em 24 horas e de 51% em 48 hora. Na ausência ou diminuição do IGF-I no macrófago, observou-se uma diminuição do parasitismo na infecção com promastigotas, sendo o parasitismo recuperado com a reposição de IGF-I extrínseco no sistema, atestando a importância de IGF-I na proliferação do parasito. Esses resultados reforçam a importância do IGF-I na infecção por L. infantum, sugerindo que o IGF-I está diretamente relacionado ao parasitismo. (AU)

Processo FAPESP: 14/08340-8 - Influência do fator de crescimento insulina-símile (Insulin-like Growth Factor = IGF)-I no parasitismo de macrófagos peritoneais de camundongos por Leishmania (L.) infantum
Beneficiário:Ariane Farias Leal
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado