Busca avançada
Ano de início
Entree


Caracterização do papel das diferentes isoformas de S6K em um modelo de câncer de próstata = Characterization of different S6K isoforms in a model of prostate cancer

Texto completo
Autor(es):
Camila Libardi do Amaral
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Data de defesa:
Orientador: Fernando Moreira Simabuco
Resumo

As proteínas S6 quinases (S6Ks) estão entre os principais efetores mTOR (mammalian Target of Rapamycin) e atuam como reguladores chave da síntese proteica e do crescimento celular. As S6Ks estão superexpressas em vários tumores humanos e se correlacionam a um pior prognóstico no câncer de próstata. Devido à atual urgência em identificar fatores envolvidos com a progressão do câncer de próstata, foram investigadas possíveis funções distintas desempenhadas por três isoformas de S6K - p70-S6K1, p85-S6K1 e p54-S6K2 - no câncer de próstata, bem como seu potencial terapêutico individual. O knockdown e a superexpressão de S6Ks foram induzidos na linhagem celular de câncer de próstata metastático PC3-luc e seus efeitos sobre a viabilidade celular, migração e resistência ao quimioterápico docetaxel foram avaliados. O potencial oncogênico das S6Ks também foi investigado in vivo pela avaliação do crescimento tumoral de camundongos Nude injetados com células PC3-luc contendo o knockdown e a superexpressão de S6Ks. Ademais, a eficácia de um novo inibidor sintético de p70-S6K1, PF-4708671, foi testada in vitro. A superexpressão de S6Ks aumentou a viabilidade, a migração e a resistência ao docetaxel em células PC3-luc e a formação de tumor em camundongos Nude. Apenas o knockdown de S6K2 promoveu um aumento da sensibilidade de células PC3-luc ao docetaxel. O tratamento com PF-4708671 foi eficaz na redução da proliferação e da migração de células PC3, mas não exerceu efeito sobre a linhagem de câncer de próstata metastático DU145. Estes resultados demonstram que S6K1 e S6K2 desempenham um papel importante na progressão do câncer de próstata e provêm evidências de que o inibidor de p70-S6K1, PF-4708671, pode ter um potencial terapêutico no tratamento do câncer de próstata metastático (AU)

Processo FAPESP: 12/13558-7 - Caracterização molecular das proteínas S6Ks na obesidade e em suas doenças associadas
Beneficiário:Fernando Moreira Simabuco
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores