Busca avançada
Ano de início
Entree


Dosagem de cloreto e sódio na saliva pela técnica do eletrodo íon seletivo direto : uma possibilidade para o diagnóstico da fibrose cística

Texto completo
Autor(es):
Aline Cristina Gonçalves
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas
Data de defesa:
Resumo

Doenças sistêmicas, como a fibrose cística (FC), influenciar tanto na quantidade de saliva produzida quanto na qualidade deste fluído, uma vez que pode afetar os constituintes químicos e as propriedades físicas da mesma. Vários estudos confirmam o valor diagnóstico da saliva. A FC caracteriza-se por um defeito no transporte iônico através da membrana celular nas células epiteliais das vias aéreas, pâncreas, glândulas salivares, sudoríparas, intestino e aparelho reprodutor. Há evidências científicas de que as concentrações de cloreto e sódio na saliva de pacientes com FC são significativamente maiores quando comparadas com as concentrações desses íons em indivíduos não-FC. Esse fato nos estimulou a investigar a viabilidade da dosagem de cloreto na saliva como método diagnóstico alternativo ao teste de suor, sendo que o teste da saliva é de baixo custo e fácil acesso ao equipamento no ao sistema público de saúde. Objetivo: Avaliar a dosagem do cloreto da saliva, pela técnica de eletrodo íon seletivo direto como possibilidade de método para diagnóstico da fibrose. Casuística e métodos: Estudo transversal, prospectivo, com um grupo de pacientes com fibrose cística selecionados no CERFC Unicamp e um grupo controle com indivíduos sem evidências de doença. As concentrações de cloreto e sódio da saliva foram analisadas pela técnica de eletrodo íon seletivo direto e os mesmos íons do suor foram dosados respectivamente por titulometria e por fotometria de chama. Ambos os grupos (FC e Controle) foram compostos por 125 participantes a partir de 2 meses de idade, independente de gênero ou etnia. Resultados: As concentrações de cloreto e sódio na saliva foram estatisticamente maiores nos pacientes com FC quando comparados com o grupo controle. Com aplicação da curva ROC determinamos o cut-off de 14,5 mmol/L para o cloreto na saliva 1 (Sensibilidade=80,6%; especificidade= 68,1%; valor preditivo positivo=71,6%; preditivo negativo=77,8%). Conclusões: Nossos resultados sugerem uma concordância nas concentrações de cloreto e sódio na saliva e no suor, ou seja, ambos fluidos tem comportamento fisiologicamente semelhante, evidenciando a possibilidade do uso da dosagem de cloreto e sódio na saliva pela técnica de eletrodo íon seletivo direto como um teste de triagem e/ ou complementação diagnóstica (AU)

Processo FAPESP: 14/00611-2 - Saliva como método diagnóstico da fibrose cística
Beneficiário:Aline Cristina Gonçalves
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado