Busca avançada
Ano de início
Entree


Avaliação da seca em cana-de-açúcar utilizando imagens de sensoriamento remoto

Texto completo
Autor(es):
Daniel Garbellini Duft
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Data de defesa:
Orientador: Michelle Cristina Araujo Picoli
Resumo

O aquecimento do sistema climático global que ocorre desde 1950 é considerado atualmente inequívoco e muitas das mudanças observadas não têm precedentes. Neste cenário, a produção de combustíveis a partir de biomassa, como da cana-de-açúcar, para o setor de transporte tem se tornado uma alternativa cada vez mais explorada em vários países do mundo no intuito de mitigar esse problema. Os produtos derivados de cana-de-açúcar representam 18,1% da matriz energética brasileira e Brasil destaca-se como um dos líderes mundiais no desenvolvimento de tecnologias de produção e uso do etanol combustível. Desde 2005 até 2015, a produção de etanol vem aumentando a uma taxa média de 8% ao ano, com uma expansão da área plantada de cana-de-açúcar de cerca de 6 milhões para 10 milhões de hectares em dez anos. Porém, o efeito das mudanças do clima, como a seca, já vem sendo observado. Um exemplo foi o que ocorreu nas safras 2009/10 e 2014/15 em que houve uma queda na produtividade na cana-de-açúcar também notada por conta da seca atípica nesses anos. O desenvolvimento de metodologias que possibilitem aos agricultores realizar um planejamento ao longo da safra em termos de aplicação de insumos, planos de irrigação, programação de colheita, entre outros, bem como de estimar a produção da mesma são instrumentos chave para adaptação às mudanças nos regimes de temperatura e precipitação em curso. Entre as várias ferramentas para quantificação e monitoramento de seca, os índices baseados em observações climáticas, meteorológicas e em sensoriamento remoto tem se mostrado muito promissores. Uma abordagem metodológica distinta que permite o diagnóstico, bem como a definição de soluções e normas padronizadas pode ser aplicada utilizando técnicas de geoprocessamento, as quais permitem a integração de dados de diversas fontes no contexto espaço-temporal para uma análise da paisagem em diferentes escalas. Portanto, este trabalho buscou mostrar que os índices, derivados de dados de sensores remotos, desenvolvidos para detectar e monitorar: vigor vegetativo, incidência de chuvas e umidade das culturas, podem ser utilizados para avaliar o impacto das mudanças do clima na cana-de-açúcar e qual é o índice mais indicado para essa cultura. Foi observado que os índices GVMI e NDI6 tem uma melhor resposta para a análise temporal e os índices NDWI e SRWI para uma análise espacial e que em conjunto podem detectar eventos de seca na cana-de-açúcar (AU)

Processo FAPESP: 14/17090-5 - Impacto das condições climáticas na produtividade da cana-de-açúcar
Beneficiário:Michelle Cristina Araujo Picoli
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Programa de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas Globais - Regular