Busca avançada
Ano de início
Entree


Avaliação salivar em crianças saudáveis e nas alterações metabólicas = estudo clínico e in vitro = Salivary evaluation in healthy children and in metabolic disorders: clinical and in vitro studies

Texto completo
Autor(es):
Maria Carolina Salomé Marquezin
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba
Data de defesa:
Resumo

A saliva é de grande importância para funções como mastigação, fala, deglutição e para a saúde bucal. Assim, o objetivo deste estudo foi avaliar as características salivares tanto em condições saudáveis, quanto nas alterações metabólicas e os resultados estão apresentados em três artigos. O artigo 1 apresenta a avaliação de parâmetros físico-químicos salivares, força de mordida, performance mastigatória e sensibilidade gustativa (SG) em 116 indivíduos pré-púberes com peso normal. A força de mordida e performance mastigatória foram avaliadas utilizando-se gnatodinamômetro digital e técnica de peneiragem. Fluxo, pH, concentrações de proteína total (PT), amilase (AMI), cálcio (CA) e fósforo (FO) foram determinados em saliva estimulada (SE) e não-estimulada (SNE). SG foi avaliada pela detecção dos limiares dos quatro sabores primários (doce, amargo, salgado e azedo). A idade correlacionou-se positivamente com a SG. CA e FO correlacionaram-se negativamente com fluxo e pH salivares. O sabor doce correlacionou-se com a concentração de AMI, enquanto a sensibilidade ao amargo correlacionou-se positivamente ao fluxo de saliva NE. Os resultados mostraram que houve fraca associação entre performance mastigatória e força de mordida e não houve diferença significativa entre os gêneros para os parâmetros avaliados, enquanto a concentração de certos analitos salivares correlacionou-se com o fluxo, pH e sensibilidade gustativa. O artigo 2 apresenta o estudo das características salivares e SG (doce, amargo, salgado e azedo) de 310 de 7 a 10 anos de idade divididas em três grupos - eutrofia, sobrepeso e obesidade - verificando-se a associação desses parâmetros com a porcentagem de gordura. Foram determinadas as concentrações de PT, AMI, CA, FO, uréia e triglicerídeos em SE e SNE. A SG e fluxo salivar não diferiram entre os grupos; o pH da SE foi menor nos obesos quando comparado ao grupo sobrepeso. Observou-se relação negativa entre a porcentagem de gordura e ? fluxo salivar (SE-SNE) e a concentração de FO na SNE. Sendo assim, as características salivares podem diferir entre indivíduos com diferentes pesos corporais e relacionar-se com o excesso de peso. O artigo 3 apresenta o estudo da resposta inflamatória de fibroblastos orais humanos (HGF-1) em contato com três salivas artificiais (SA I, II e III) disponíveis comercialmente em modelo in vitro e tendo a saliva humana como controle. A expressão de citocinas foi avaliada por meio de PCR-array, PCR em tempo real e imunoensaio (utilizando-se um painel de 12 citocinas pró-inflamatórias). Após um tempo de exposição pré-definido de 120 segundos, observou-se baixa viabilidade celular frente à SA III. A expressão dos marcadores inflamatórios não diferiu entre os tratamentos na análise gênica (PCR-array), mas uma redução significativa nos níveis de citocinas secretadas foi observada nos tratamentos com SA I e SA II, com uma resposta anti-inflamatória robusta frente à SA II; efeito este que pode ser favorável em casos de pacientes que apresentam hipossalivação e ulcerações bucais (AU)

Processo FAPESP: 11/21952-4 - Avaliação nutricional, mastigatória e salivar de crianças pré- púberes com sobrepeso e obesas
Beneficiário:Maria Carolina Salomé Marquezin
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado