Busca avançada
Ano de início
Entree


Análise do impacto de doses subconvulsivantes de pentilenotetrazol no cérebro de zebrafish ("Danio rerio") durante o desenvolvimento

Texto completo
Autor(es):
Katia Silva de Brito
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Data de defesa:
Orientador: Claudia Vianna Maurer Morelli
Resumo

As epilepsias s?o doen?as neurol?gicas cr?nicas comuns onde o c?rebro passa a funcionar de forma anormal levando ?s crises epil?pticas espont?neas. Grande parte da compreens?o sobre os aspectos neurobiol?gicos das epilepsias humanas adv?m de modelos animais, em especial os modelos de epileptog?nese. Os modelos animais mais utilizados para estudo das epilepsias s?o os roedores, por?m, nas ?ltimas d?cadas, o zebrafish (Danio rerio) tem sido o modelo de escolha em muitos estudos devido suas in?meras vantagens para experimenta??o cient?fica, principalmente nas investiga??es gen?ticas. Recentemente foi demonstrado que o zebrafish ? capaz de apresentar padr?o comportamental caracter?stico, altera??es moleculares e eletrogr?ficas que mimetizam as crises epil?pticas agudas, fazendo do zebrafish um modelo favor?vel para estudo das epilepsias. Apesar de suas vantagens, ainda n?o h? a descri??o de que esse animal possa se tornar cronicamente epil?ptico. Nesse sentido, justifica-se empregar o modelo do abrasamento (kindling) para essa investiga??o. O abrasamento ? um processo no qual o c?rebro de um modelo animal ? estimulado eletrica ou quimicamente de modo frequente criando assim, condi??es que aumentam a susceptibilidade do c?rebro a se tornar cronicamente epil?ptico. O modelo de kindling j? ? bem explorado em roedores, e oferece uma grande oportunidade de investiga??o dos mecanismos que permeiam a epileptog?nese. Este estudo explorat?rio teve como finalidade aplicar um protocolo de kindling qu?mico no zebrafish por meio da administra??o di?ria de doses subconvulsivantes de pentilenotetrazol (PTZ) na concentra??o de 7,5 mM por 2 minutos durante 60 dias com posterior an?lise comportamental e molecular, investigando os n?veis de transcritos dos genes: c-fos, fosb, cox2, klrn e il1b por meio da PCR em tempo real em quatro tempos distintos. A an?lise comportamental mostrou que os animais n?o apresentaram altera??es significativas do comportamento padr?o j? descrito para o zebrafish com crise epil?ptica induzida atrav?s de PTZ, o qual caracteriza-se por crise epil?ptica completa quando h? crise t?nico-cl?nica com posterior perda de postura. Na an?lise molecular houve um aumento significante da express?o do gene c-fos no 5? e 60? dias de experimento em compara??o com o grupo controle indicando que h? um aumento de recrutamento neuronal, mas que n?o repercute em epilepsia. O gene klrn mostrou-se menos expresso que o grupo controle no 15? dia. Outros genes investigados n?o apresentaram altera??es significativas. Nossos resultados mostram que zebrafish n?o apresentou crises epil?pticas espont?neas o que pode ser indicativo de resist?ncia ao tratamento. A confirma??o desses achados e a investiga??o dos mecanismos que conferem ao zebrafish uma maior resist?ncia ao abrasamento, podem contribuir para a identifica??o de novos alvos para o tratamento das epilepsias em humanos (AU)

Processo FAPESP: 14/15640-8 - Estudos funcionais de genes de inflamação e microRNAs relacionados às crises epilépticas no modelo do zebrafish
Beneficiário:Cláudia Vianna Maurer Morelli
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Regular