Busca avançada
Ano de início
Entree


Otimização do meio de cultivo da levedura Rhodosporidium toruloides baseado em hidrolisado hemicelulósico de bagaço de cana-de-açúcar através da suplementação com glicerol e melaço de soja visando a produção de óleo microbiano  

Texto completo
Autor(es):
Vaz, Luisa Pires
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Data de defesa:
Resumo

O biodiesel, que tem como uma de suas matérias prima principais óleos vegetais, tem sido cada vez mais utilizado em substituição ao diesel produzido a partir de petróleo, devido a razões de sustentabilidade e ambientais. Entretanto, variações climáticas e geográficas, além da competição por áreas cultiváveis para produção de alimentos, afetam a disponibilidade e custo de sua matéria-prima, sendo um entrave para seu uso em maior escala. Óleos microbianos (OM) produzidos por microrganismos oleaginosos são uma alternativa possível para sanar este problema, dentre eles aquele produzido pela levedura Rhodosporidium toruloides. Esta levedura é capaz de acumular até 70% de óleo na célula (base seca), além de crescer em meios derivados de coprodutos de biorrefinaria, tal como o hidrolisado hemicelulósico do bagaço de cana-de-açúcar (HHBCA). Todavia, esse hidrolisado contém inibidores e apresenta baixa razão molar entre carbono e nitrogênio (C/N) que não favorece o crescimento do microrganismo e a produção de lipídios. O objetivo deste estudo foi otimizar o HHBCA como meio de cultivo para a produção de OM pela cepa R. toruloides CCT7815 suplementando-o com glicerol, melaço de soja e extrato de levedura, sendo os dois primeiros suplementos capazes de aumentar a razão C/N do meio. A formulação otimizada continha 30 g/L de glicerol, 50 g/L de melaço de soja, 1,5 g/L de extrato de levedura e 80% (v/v) de HHBCA não destoxificado, além do requerimento de 1% de solução de micronutrientes. Nesse meio otimizado, as células foram capazes de acumular 44% de lipídios (base seca), ao passo que no hidrolisado não suplementado este conteúdo foi de apenas 26%, resultando em um aumento de cinco vezes na concentração lipídica. Além da suplementação do HHBCA, a melhor fase de crescimento e concentração celular inicial (em termos de densidade óptica (OD)) para ser usada como inóculo foram determinadas, sendo elas a fase de desaceleração e OD600 igual a 1. Portanto, a adição de glicerol e melaço de soja é uma estratégia simples para melhorar a produção de OM para essa cepa de R. toruloides em substratos com baixa razão C/N (AU)

Processo FAPESP: 16/10636-8 - Da fábrica celular à biorrefinaria integrada Biodiesel-Bioetanol: uma abordagem sistêmica aplicada a problemas complexos em micro e macroescalas
Beneficiário:Roberto de Campos Giordano
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Programa BIOEN - Temático