Busca avançada
Ano de início
Entree


Avaliação do potencial alelopático de cana-de-açúcar

Texto completo
Autor(es):
Neriane Hijano
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias.
Data de defesa:
Orientador: Pedro Luis da Costa Aguiar Alves
Resumo

As cultivares de cana-de-açúcar plantadas atualmente são resultado de melhoramentos genéticos que foram realizados visando o incremento na produtividade, mas esta seleção resultou na redução do potencial competitivo da espécie, que pode estar associada aos compostos alelopáticos presentes e/ou liberados por cada cultivar. A família Poaceae está entre as famílias mais pesquisadas em relação aos compostos alelopáticos, dentre eles os ácidos hidroxâmicos. A alelopatia caracteriza-se pelo efeito de uma planta no crescimento e estabelecimento de outra, por meio da produção e liberação de compostos químicos secundários para o ambiente. Com isto, o objetivo foi avaliar a interferência entre plantas daninhas e cana-de-açúcar e caracterizar o potencial alelopático de cana-de-açúcar, cultivares CTC 2 e IAC 911099, pelo método de liberação por exsudação radicular; identificar ácidos hidroxâmicos liberados por exsudação radicular; isolar frações e substâncias ativas de cana-de-açúcar. Para avaliar a interferência entre cana-de-açúcar e plantas daninhas foi utilizado o método de plantas em convivência, em caixas com e sem interferência radicular, com as espécies Ipomoea hederifolia (corda-de-viola), Urochloa decumbens (capim-braquiária) e Amaranthus viridis (caruru-de-mancha). A avaliação de possível efeito fitotóxico de exsudato radicular ocorreu a partir da avaliação de germinação e desenvolvimento das espécies Lactuca sativa (alface), Solanum lycopersicum (tomate), I. hederifolia, U. d... (AU)

Processo FAPESP: 17/09011-6 - Avaliação do potencial alelopático de cana-de-açúcar
Beneficiário:Neriane Hijano
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado