Busca avançada
Ano de início
Entree


Implante coclear bilateral simultâneo em crianças pré-linguais: um estudo eletrofisiológico das funções corticais e percepção auditiva da fala

Texto completo
Autor(es):
Simone Fiuza Regaçone
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Bauru.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB/SDB)
Data de defesa:
Membros da banca:
Orozimbo Alves Costa Filho; Katia de Freitas Alvarenga; Ana Claudia Figueiredo Frizzo; Eliane Maria Carrit Delgado Pinheiro
Orientador: Orozimbo Alves Costa Filho
Resumo

O objetivo deste estudo foi caracterizar os componentes do potencial evocado auditivo cortical e componente de interação binaural, bem como, o desenvolvimento das habilidades auditivas e de linguagem oral em crianças usuárias de implante coclear bilateral simultâneo, nos primeiros dois anos de uso. A casuística foi composta por nove crianças usuárias de implante coclear bilateral, com ativação simultâneo dos dispositivos. A pesquisa dos potenciais evocados auditivos corticais foi realizada com o estímulo de fala /da/, com intensidade de 70 dB NPS, apresentado unilateralmente e bilateralmente em campo livre, com alto-falante posicionado em um ângulo de 0º azimute em relação aos implantes. Em seguida, foram aplicados três questionários aos pais ou responsáveis sob forma de entrevista: o questionário de avaliação do desenvolvimento auditivo LittlEars, a escala de integração auditiva significativa para crianças pequenas IT MAIS ou a escala de integração auditiva significativa MAIS (escolhidas de acordo com a idade no momento da avaliação), e o questionário de avaliação da linguagem oral MUSS. As avaliações foram realizadas aos 12 e 24 meses de uso dos implantes, durante os retornos de acompanhamento dos participantes. Os valores de amplitude de cada registro em 70 dB NPS foram colocados em ordem crescente e analisado a faixa de latência de 60 a 320 ms para definição dos potenciais evocados auditivos corticais. Posteriormente foi aplicado um cálculo aritmético para definir se houve ou não registro do componente de interação binaural. Observou-se com o tempo de uso do implante coclear bilateral simultâneo, redução significativa na latência e aumento na amplitude do componente P1, e evolução significativa no desenvolvimento auditivo e de linguagem oral, evidenciado pelos escores atingidos nos questionários LittlEars, IT-MAIS/MAIS e MUSS após dois anos da ativação dos implantes. Não foi possível visualizar o registro BIC, mas observou-se redução das respostas auditivas binaurais. Conclui-se que o tempo de uso do implante coclear bilateral simultâneo promoveu o desenvolvimento cortical auditivo, das habilidades auditivas e de linguagem oral, e possibilitou a caracterização do desenvolvimento dessas crianças. (AU)

Processo FAPESP: 16/23313-2 - Implante coclear bilateral simultâneo em crianças pré-linguais: um estudo eletrofisiológico das funções corticais e percepção auditiva da fala
Beneficiário:Simone Fiuza Regaçone
Modalidade de apoio: Bolsas no Brasil - Doutorado