Busca avançada
Ano de início
Entree


A escola na FEBEM-SP: em busca ao significado

Texto completo
Autor(es):
Lopes, Juliana Silva
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo. [2006]. 149 f.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Psicologia
Data de defesa:
Membros da banca:
Patto, Maria Helena Souza; Espósito, Marília Pontes; Martins, Sueli Terezinha Ferreira
Orientador: Patto, Maria Helena Souza
Área do conhecimento: Ciências Humanas - Psicologia
Indexada em: Banco de Dados Bibliográficos da USP-DEDALUS; Biblioteca Digital de Teses e Dissertações - USP; Index Psi Teses - IP/USPPsi-Teses Logo
Instituição como tema: Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor (FEBEM)
Localização: Universidade de São Paulo. Biblioteca do Instituto de Psicologia; HV9068; L864e
Resumo

Com a promulgação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), no ano de 1990, crianças e adolescentes passam a ser entendidos como sujeitos de direitos, estando prevista a sua proteção integral. Nesse sentido, o ECA pôs em questão as formas tradicionais de atendimento destinadas a essa população e, como conseqüência, a demanda de revisão das políticas públicas e das modalidades de atendimento nelas previstas. A Fundação Estadual do Bem Estar do Menor (FEBEM), instituição responsável pelo atendimento destinado a jovens em conflito com a lei, para se adequar ao ECA, passou a enfatizar o caráter educativo de suas Unidades de Internação. Com vistas a reforçar esse caráter, em janeiro de 2003 a FEBEM-SP foi vinculada à Secretaria Estadual da Educação, o que possibilitou definir o processo de escolarização dos internos como a base de sua atuação. Diante deste quadro, o objetivo deste projeto de pesquisa é entender o funcionamento da escola pública na FEBEM e o significado que ela adquire no interior de uma instituição de caráter prisional. Para investigar as condições atuais do processo de escolarização, foram realizadas observações participantes em sala de aula e entrevistas com duas professoras da rede pública estadual de ensino, que lecionam no Complexo de Internação pesquisado. Para o tratamento dos dados obtidos nas entrevistas foi realizada uma análise contextual dos relatos, segundo a definição de Ecléa Bosi. Esta análise permite concluir que a presença da escola na instituição caracteriza-se pela ambigüidade. Se de um lado ela é cooptada pela lógica disciplinar da instituição, por outro ela atua como um lembrete incômodo da humanidade dos adolescentes internados. (AU)

Processo FAPESP: 03/10753-4 - O processo de escolarização na FEBEM-SP: possibilidades e limites da educação escolar
Beneficiário:Juliana Silva Lopes
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado