Busca avançada
Ano de início
Entree


A cana-de-açúcar e as mudanças climáticas: efeitos de uma atmosfera enriquecida em CO2 sobre o crescimento, desenvolvimento e metabolismo de carboidratos de Saccharum ssp

Autor(es):
Souza, Amanda Pereira de
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Campinas. [2007]. 97 f., ilustrações.
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Biologia
Data de defesa:
Membros da banca:
Buckeridge, Marcos Silveira; Amaral, Weber Antonio Neves do; Labate, Carlos Alberto
Orientador: Buckeridge, Marcos Silveira; Gaspar, Marilia
Área do conhecimento: Ciências Biológicas - Botânica
Indexada em: Base Acervus-UNICAMP; Biblioteca Digital da UNICAMP
Localização: Universidade Estadual de Campinas. Biblioteca Central Cesar Lattes; T/UNICAMP; So89c; Universidade Estadual de Campinas. Biblioteca do Instituto de Biologia; T/UNICAMP; So89c
Resumo

Desde o início da Revolução Industrial as concentrações de CO2 atmosférico aumentaram em cerca de 30% e estimativas apontam que esta concentração poderá atingir aproximadamente 720 ppm até a metade deste século. Estudos sobre o efeito do alto CO2 no desenvolvimento de diversas espécies vegetais já foram realizados, porém poucos com espécies de gramíneas tropicais do tipo C4, como é o caso da cana-de-açúcar. Considerando a importância econômica da cana e seu potencial na obtenção de biocombustíveis é importante saber como esta cultura irá responder ao aumento previsto na concentração de CO2 atmosférico. Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi estudar o efeito do aumento do CO2 atmosférico sobre o crescimento, desenvolvimento e metabolismo de carboidratos da cana-de-açúcar visando avaliar o potencial de seqüestro de carbono e o impacto das mudanças climáticas sobre a produtividade. Parâmetros fisiológicos, bioquímicos e moleculares foram analisados em plantas cultivadas em câmaras de topo aberto durante 50 semanas com atmosfera de CO2 ambiente (~370 ppm) e elevada (~720 ppm). Os principais resultados obtidos indicam incremento em altura, na taxa fotossintética e em biomassa de colmo e folhas das plantas cultivadas sob elevado CO2. Ao final das 50 semanas foi detectado no colmo das plantas crescidas em tais condições, um aumento no teor de sacarose, de fibras e no conteúdo de celulose. A análise do perfil de transcritos de folhas após 9 e 22 semanas de cultivo usando microarranjos revelou expressão diferencial de 37 genes, sendo que 14 foram reprimidos e 23 foram induzidos e correspondem principalmente a genes de fotossíntese e desenvolvimento. Nossos resultados indicam que a cultura da cana-de-açúcar tem capacidade para seqüestro de carbono e potencial para aumento na produtividade em condições de alta concentração de CO2. (AU)

Processo FAPESP: 04/11421-8 - Estudo dos efeitos a curto e longo prazo de uma atmosfera enriquecida em CO2 sobre o crescimento, desenvolvimento e metabolismo de carboidratos da cana-de-açúcar (Saccharum ssp.)
Beneficiário:Amanda Pereira de Souza
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado