Busca avançada
Ano de início
Entree


Efeitos de fragmentação florestal na guilda de borboletas frugívoras do Planalto Atlântico Paulista

Autor(es):
Uehara-Prado, Márcio
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Campinas. [2003]. 144 f., ilustrações.
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Biologia
Data de defesa:
Membros da banca:
Brown Junior, Keith Spalding; Francini, Ronaldo Bastos; Lewinsohn, Thomas Michael
Orientador: Brown Junior, Keith Spalding; Freitas, André Victor Lucci
Área do conhecimento: Ciências Biológicas - Ecologia
Indexada em: Base Acervus-UNICAMP; Biblioteca Digital da UNICAMP
Localização: Universidade Estadual de Campinas. Biblioteca Central Cesar Lattes; T/UNICAMP; Ue3e; Universidade Estadual de Campinas. Biblioteca do Instituto de Biologia; T/UNICAMP; Ue3e
Resumo

Os efeitos de fragmentação em guildas de borboletas Nymphalidae que se alimentam de frutas fermentadas, e a condição de indicadores ecológicos dos componentes dessa guilda, foram avaliados através de comparações entre sítios de floresta contínua (Reserva Estadual do Morro Grande, Cotia, SP) e fragmentos. Após 36.000 armadilhas/hora de amostragem, 70 espécies pertencentes a seis subfamílias de Nymphalidae foram capturadas, num total de 1810 indivíduos (661 indivíduos em 54 espécies na reserva e 1149 indivíduos em 64 espécies nos fragmentos, com 48 espécies em comum entre as paisagens). Contrário à maior parte dos estudos conhecidos com populações de borboletas, a razão sexual observada para a maioria das espécies do presente estudo não foi desviada para machos. A taxa de recaptura dos indivíduos foi baixa (menor que 30%) em ambas as paisagens. Os diferentes padrões de distribuição temporal encontrados para as subfamílias mais abundantes possivelmente estão relacionados a três fatores principais: voltinismo, disponibilidade de recursos larvais e abundância de predadores e parasitóides. A hipótese de que os indivíduos estariam distribuídos homogeneamente nas duas paisagens foi aceita em 21 das 35 espécies com abundância 2: 8 indivíduos. Das espécies restantes, quatro foram mais abundantes na reserva e 10 nos fragmentos. Entre as espécies que apresentaram diferenças significativas de distribuição, as de Brassolinae tiveram maior abundância na reserva, e as de Biblidinae e Charaxinae nos fragmentos. As distribuições espécie-abundância ajustaram-se ao modelo log-normal e ao log-série para o conjunto total de borboletas, para fragmentos e reserva, e para cada unidade amostral separadamente, exceto a unidade D da reserva, que não ajustou a log-série. As curvas de acúmulo de espécies não atingiram a assíntota em nenhuma das unidades, indicando que a comunidade não foi amostrada na sua totalidade... (AU)

Processo FAPESP: 00/14717-4 - Efeitos de fragmentação florestal em guildas de borboletas do Planalto Atlântico de São Paulo
Beneficiário:Marcio Uehara Prado
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado