Busca avançada
Ano de início
Entree


Relação da composição e estrutura do componente arbóreo com variáveis microtopográficas e edáficas da Floresta Ombrófila Densa do Núcleo Picinguaba/PESM, Ubatuba/SP

Autor(es):
Campos, Mariana Cruz Rodrigues de
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Campinas. [2008]. 51 f., ilustrações.
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Biologia
Data de defesa:
Membros da banca:
Joly, Carlos Alfredo; Assis, Marco Antonio; Bernacci, Luis Carlos
Orientador: Joly, Carlos Alfredo
Área do conhecimento: Ciências Biológicas - Ecologia
Indexada em: Base Acervus-UNICAMP; Biblioteca Digital da UNICAMP
Localização: Universidade Estadual de Campinas. Biblioteca Central Cesar Lattes; T/UNICAMP; C157r; Universidade Estadual de Campinas. Biblioteca do Instituto de Biologia; T/UNICAMP; C157r
Resumo

Em uma parcela de um hectare dividida em 100 subparcelas de 10 x 10 m foram plaqueados todos os indivíduos arbóreos com no mínimo 15 cm de perímetro a altura do peito (DAP = 4,8 cm), e suas alturas foram estimadas e o perímetro medido. Todas as subparcelas tiveram a cobertura por rochas maiores que 50 cm de diâmetro estimada em cinco classes de frequência, e foram anotados os indivíduos que crescem diretamente sobre as rochas. Analises de concentração de elementos químicos no solo foram feitas para 16 subparcelas e interpoladas para as demais por gridding. As relações entre a composição e estrutura de um trecho de Floresta Ombrófila Densa Atlântica e variáveis microtopográficas e edáficas foram analisadas através de Análise Canônica de Correspondência (CCA), uma analise multivariada de ordenação. Foram encontradas 1274 arvores dentro do critério amostral, pertencentes a 41 famílias botânicas (com destaque para Myrtaceae, Rubiaceae e Fabaceae) e 142 espécies ou morfótipos. As espécies mais importantes (IVI) são: Euterpe edulis, Mollinedia schottiana, Bathysa mendoncaei, Coussarea accedens, Rustia formosa e Guapira opposita. O índice de diversidade de Shannon foi de 4,05nats/ind e de equabilidade de Pielou, de 0,82. A altura media das arvores e de nove metros, e o dossel esta a cerca de 18 m. O diâmetro médio dos indivíduos e de 13,9 cm, e 29 indivíduos ultrapassam os 50 cm DAP. A área basal somada do hectare e de 30,27 m2 (árvores vivas). Foi encontrada uma relação direta entre a cobertura por rochas e menor riqueza de espécies e numero de indivíduos por subparcela. Nenhuma relação foi encontrada entre os afloramentos rochosos e a altura media e diâmetro médio nas subparcelas. 34 espécies arbóreas nesta área amostral são capazes de crescer sobre rochas; 11 delas sem lançar raízes para o solo, com destaque para Euterpe edulis e Guapira opposita... (AU)

Processo FAPESP: 06/52519-6 - Florística e estrutura da comunidade arbórea da Floresta Ombrófila Densa Submontana do Núcleo Picinguaga - PESM, Ubatuba, SP
Beneficiário:Mariana Cruz Rodrigues de Campos
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado