Busca avançada
Ano de início
Entree


Descentralização e mortalidade infantil: o caso de São Carlos

Autor(es):
Souza, Luciana Andressa Martins de
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Araraquara. [2003]. 148 f.
Instituição: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Faculdade de Ciências e Letras
Data de defesa:
Membros da banca:
Arretche, Marta Teresa da Silva; Scavone, Lucila; Coelho, Vera Shattan Pereira
Orientador: Arretche, Marta Teresa da Silva
Área do conhecimento: Ciências Humanas - Ciência Política
Indexada em: Banco de Dados Bibliográficos Athena
Localização: Universidade Estadual Paulista. Campus de Araraquara. Biblioteca da Faculdade de Ciências e Letras; TESE 2356
Resumo

O objetivo do presente trabalho foi avaliar o desempenho do processo de municipalização da política nacional de saúde brasileira no município de São Carlos (SP), através das tendências temporais de indicadores de mortalidade infantil. Para tal, foi realizada uma análise das relações entre os indicadores de mortalidade infantil e variáveis demográficas, sócio-econômicas e relacionada à oferta de serviços de saúde na mesorregião de Araraquara. A partir da análise do comportamento dos indicadores de mortalidade infantil, pretendeu-se verificar os impactos da descentralização no modelo assistencial observados no município de São Carlos. Para isso foi analisado o acesso e a qualidade da atenção médica oferecida às mães durante o ciclo de gravidez, além dos principais avanços e problemas enfrentados pelos serviços de atenção básica em saúde do município estudado. A análise dos indicadores de mortalidade infantil e seus principais determinantes foi realizada a partir de dados secundários extraídos dos principais sistemas de informações. Também foram realizadas entrevistas com uma amostra de 34 mulheres para verificar o acesso e a qualidade da assistência médica no município de São Carlos. O resultado verificado aponta que a municipalização da saúde em São Carlos embora seja um processo recente, já provocou impactos nos níveis de saúde da população sintetizados através das taxas de mortalidade infantil. Observou-se também melhorias no acesso e na qualidade da assistência à saúde no município de São Carlos através das entrevistas. (AU)

Processo FAPESP: 00/10774-3 - Descentralização, saúde da mulher e mortalidade infantil: o caso de São Carlos
Beneficiário:Luciana Andressa Martins de Souza
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado