Busca avançada
Ano de início
Entree


Cintura e membros peitorais de Saturnalia tupiniquim: osteologia, miologia e aspectos paleobiológicos

Autor(es):
França, Marco Aurélio Gallo de
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Ribeirão Preto. [2007]. 167 f., ilustrações.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Data de defesa:
Orientador: Langer, Max Cardoso
Área do conhecimento: Ciências Biológicas - Zoologia
Indexada em: Banco de Dados Bibliográficos da USP-DEDALUS
Localização: Universidade de São Paulo. Biblioteca Central do Campus de Ribeirão Preto; FFCLRP/França, Marco Aurélio Gallo de
Resumo

O presente trabalho trata da descrição osteológica e miológica da cintura e membros peitorais de Saturnalia tupiniquim, um dinossauro basal pertencente à linhagem Sauropodomorpha. O material é procedente das rochas triássicas do Rio Grande do Sul, pertencente ao Membro Alemoa, Formação Santa Maria. Dois espécimes, MCP-3844-PV (holótipo) e MCP-3845-PV, possuem partes desta região anatômica preservadas, não se preservando os elementos do manus. A descrição osteológica é baseada na análise comparativa com outros dinossauros basais, ressaltando características compartilhadas e distintas entre estes. Paralelamente, características morfológicas distintas entre os dois espécimes de Saturnalia são discutidas como variação intra ou interespecífica, sendo a maioria atribuída ao dimorfismo sexual. A descrição miológica é baseada na inferência filogenética e na análise de indícios osteológicos presentes na escápula, coracóide, úmero, rádio e ulna de Saturnalia. Dos 39 músculos considerados na análise, 21 foram considerados presentes, com indícios osteológicos na inserção e origem, 7 somente com indícios osteológicos na origem, 8 somente com indícios osteológicos na inserção, 2 foram considerados inequivocadamente ausentes e apenas um foi considerado ambíguo. Aspectos da paleobiologia de Saturnalia são também discutidos com base principalmente nos novos dados da cintura e membros peitorais. Saturnalia é considerado um bípede facultativo, com uma média cursorialidade e uma maior habilidade fossorial se comparado à outros dinossauros basais. (AU)

Processo FAPESP: 04/11205-3 - A osteologia da cintura e membros peitorais de Saturnalia tupiniquim (Dinosauria, Saurischia) e sua importância filogenética e paleobiológica
Beneficiário:Marco Aurélio Gallo de França
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado