Busca avançada
Ano de início
Entree


Taxonomia, distribuição e biologia reprodutiva de Ophiuroidea (Echinodermata) das regiões Sudeste e Sul do Brasil

Texto completo
Autor(es):
Borges, Michela
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Rio Claro. [2006]. vii,143 f.
Instituição: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Instituto de Biociências
Data de defesa:
Membros da banca:
Amaral, Antonia Cecília Zacagnini; Monteiro, Ana Maria Gouveia; Pardo, Érica Verônica; Costa, Tânia Márcia; Leite, Fosca Pedini
Orientador: Amaral, Antonia Cecília Zacagnini
Área do conhecimento: Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia
Indexada em: Banco de Dados Bibliográficos Athena; C@thedra - Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UNESP
Localização: Universidade Estadual Paulista. Campus de Rio Claro. Biblioteca do Instituto de Biociências; 574.92 B732t
Resumo

O presente trabalho aborda a taxonomia, distribuição batimétrica e biologia reprodutiva da classe Ophiuroidea. O material utilizado é procedente dos programas 'Biodiversidade Bêntica Marinha no Estado de São Paulo'- BIOTA/FAPESP-Bentos Marinho, 'Avaliação do Potencial Sustentável dos Recursos Vivos da Zona Econômica Exclusiva'- REVIZEE/Score Sul-Bentos e 'Utilização Racional dos Ecossistemas Costeiros da Região Tropical Brasileira: Estado de São Paulo'- INTEGRADO/Subprojeto Bentos. A área de coleta abrange os Estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Os ofiuróides foram amostrados na região entremarés de praias arenosas, costões rochosos e fauna associada a algas, na plataforma e talude continental, até cerca de 800 m de profundidade, com maior riqueza de espécies na região da plataforma continental. Ao todo foram analisados 28.942 ofiuróides pertencentes a 39 espécies e 8 famílias. Amphiuridae foi a família mais representativa, principalmente na região da plataforma interna, seguida por Ophiuridae, que ocorreu principalmente em áreas de maior profundidade. Quatro espécies representam novos registros para o Brasil, Amphiodia trychna, Ophiochiton ternispinus, Ophiura (Ophiuroglypha) clemens e Ophiomusium eburneum. Ophiomusium acuferum, Ophiactis lymani e Ophiactis savignyi foram redescritas e discutidas esclarecendo equívocos de identificação. O estudo da distribuição batimétrica das espécies mostrou que os padrões observados são semelhantes aos descritos na literatura e estas foram agrupadas de acordo com os ambientes e faixas batimétricas em que ocorrem. A análise histológica das gônadas de Ophioderma januarii permitiu definir o padrão reprodutivo da espécie, a qual é gonocorística, reproduz-se durante todo ano, apresenta um aumento na atividade gonadal nos meses mais quentes e tipo de desenvolvimento lecitotrófico. (AU)

Processo FAPESP: 02/04298-0 - Echinodermata: Ophiuroidea do Norte do estado de São Paulo
Beneficiário:Michela Borges
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado