Busca avançada
Ano de início
Entree


Teste de patenidade por microssatélites em bovinos da raça Gir

Autor(es):
Curi, Rogério Abdallah
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Botucatu. [2000]. 89 f.
Instituição: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Instituto de Biociências
Data de defesa:
Membros da banca:
Lopes, Catalina Romero; Ramos, Alcides de Amorim; Gimenes, Marco Aparecido
Orientador: Lopes, Catalina Romero
Área do conhecimento: Ciências Biológicas - Genética
Indexada em: Banco de Dados Bibliográficos Athena
Localização: Universidade Estadual Paulista. Instituto de Biociências. Biblioteca do Campus de Botucatu; T 4645
Resumo

A raça Gir é matéria prima para a formação do gado Girolando (5/8 Holandês + 3/8 Gir). Tanto o Gir quanto o Girolando mostram-se fenotipicamente superiores, muito melhor adaptados à realidade climática e econômica do país e com qualidades imprescindíveis para uma boa produção leiteira nos trópicos. Erros de identificação de paternidade são prejudiciais por reduzir o ganho genético anual da população e comprometer um programa eficiente de melhoramento genético. Marcadores microssatélites por apresentarem, geralmente, alto polimorfismo, codominância, facilidade de detecção por PCR (Reação em Cadeia da Polimerase) e ocorrerem com grande freqüência e boa distribuição ao longo de todo o genoma da maioria dos organismos eucariotos, são ideais para a realização de Testes de Paternidade. O objetivo principal deste trabalho foi a realização de Testes de Paternidade em animais da raça Gir, por meio da amplificação de regiões microssatélites do DNA. No experimento foram utilizadas amostras de sangue de quarenta famílias (touro/ vaca/ bezerro) de animais da raça Gir, Puros de Origem e registrados na Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ). As seqüências iniciadoras (primers) necessárias a amplificação dos microssatélites utilizados neste trabalho são recomendadas, para Testes de Paternidade em bovinos, pela Sociedade Internacional de Genética Animal (ISAG) com base em critérios estabelecidos pela Organização para a Agricultura e Alimentos das Nações Unidas (FAO). Também foram utilizadas algumas seqüências iniciadoras já empregadas em outros experimentos. A extração de DNA, a partir de amostras de sangue, foi feita seguindo um protocolo convencional e também, a partir de amostras de sangue preservadas em FTA Cards, afim de se testar uma tecnologia inédita no país, para estoque de amostras de sangue animal... (AU)

Processo FAPESP: 98/06265-4 - Teste de paternidade por microssatelites em bovinos da raca gir.
Beneficiário:Rogério Abdallah Curi
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado