Busca avançada
Ano de início
Entree


A influência do sombreamento do entorno na etiqueta de eficiência energética de edifício comercial

Autor(es):
Luciana Oliveira Fernandes
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo
Data de defesa:
Membros da banca:
Rosana Maria Caram; Fernando Simon Westphal
Orientador: Lucila Chebel Labaki
Resumo

O elevado consumo de energia elétrica pelas edificações brasileiras e o potencial de conservação de energia motivou a criação do "Programa Nacional de Eficiência Energética em Edificações" - PROCEL Edifica - a fim de avaliar e classificar o nível de eficiência energética desses edifícios. A consideração do entorno ao avaliar o nível de eficiência energética de um edifício pelo método da simulação, segundo os "Requisitos Técnicos da Qualidade para o Nível de Eficiência Energética de Edifícios Comerciais, de Serviços e Públicos" (RTQ-C), é opcional. Contudo, pesquisas destacam a influência da geometria urbana no desempenho energético das edificações. Nesta pesquisa foi analisada a influência do entorno sobre o uso da iluminação natural e sobre a etiqueta de eficiência energética de uma edificação comercial, através da simulação computacional. Para isso um modelo hipotético foi simulado nos softwares EnergyPlus e Daysim sob diferentes configurações de entorno e três sistemas de iluminação artificial. O primeiro permanece ligado durante o período de ocupação, o segundo é acionado pelo usuário quando necessário e o terceiro é utilizado por usuários passivos, mas controlado por dimmers. A metodologia utilizada para avaliação do nível de eficiência do edifício se baseia na recomendação do RTQ-C que consiste em comparar o consumo de energia do edifício proposto com edifícios similares cujas características correspondem aos níveis de eficiência. Tomando como referência os modelos cuja iluminação artificial permanece acesa durante todo o período de ocupação, os modelos com sistema controlado por interruptor apresentou uma economia média de 71% no consumo com iluminação e 35% no consumo total. O sistema com dimmers resultou em uma economia média de 50% e 23% respectivamente. No caso estudado, ambos os sistemas permitiram elevar o nível de eficiência energética do edifício proposto. (AU)

Processo FAPESP: 09/12345-7 - Influência do entorno no desempenho energético de um edifício através da simulação computacional
Beneficiário:Luciana Oliveira Fernandes
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado