Busca avançada
Ano de início
Entree


A proteina PGC-1a modula a expressão de interleucina-10 no figado : avaliação da sua interação com os fatores de transcrição NFkB e C-MAF

Autor(es):
Joseane Morari
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Ciências Médicas
Data de defesa:
Membros da banca:
Claudia Pinto Marques Souza de Oliveira; Fernando Ganzarolli de Oliveira
Orientador: Licio Augusto Velloso
Resumo

Insuficiência hepática causada por cirrose decorrente da progressão da esteato-hepatite não alcoólica é hoje uma das principais indicações para transplante hepático no mundo. A ingestão de dietas ricas em lípides é uma das principais causas de esteato-hepatite não alcoólica, e, uma vez estabelecida, poderá ou não evoluir para cirrose, dependendo da ativação de uma resposta inflamatória local. Nem todos os indivíduos que desenvolvem esteatose progridem para a esteato-hepatite. Acredita-se que, dentre os fatores que desempenham papel protetor na progressão para a esteato-hepatite e, por conseguinte, para a cirrose, encontra-se o equilíbrio entre a expressão de citocinas pró- e anti-inflamatórias no fígado. Níveis locais elevados da citocina anti-inflamatória IL-10 reduzem a resistência hepática à insulina e diminuem o risco de desenvolvimento de esteato-hepatite. Em estudos recentes observamos que a inibição da atividade da IL-10 em um modelo animal de esteato-hepatite induzida por dieta contribui para a piora da disfunção hepática. Por outro lado, a redução da expressão do co-ativador de transcrição gênica PGC-1a reverte a esteatose hepática induzida por dieta. Tal reversão é acompanhada pela modulação da expressão de IL-10 e de seu receptor, IL-10R. No presente estudo avaliamos se o PGC-1a?interage com dois fatores de transcrição que participam do controle da expressão de IL-10, c-Maf e NF?Bp50. Para tal utilizamos as técnicas de imunoblot, imunoprecipitação, imunocitoquímica, histologia convencional e imunoprecipitação de cromatina. Os nossos resultados revelam que o PGC-1a?se associa a ambos, c-Maf e p50, após estímulo por ácidos graxos saturados e insaturados. Tal associação ocorre em paralelo ao aumento da expressão de IL-10 e se acompanha da migração de todas as três proteínas de uma localização preferencialmente citosólica para o interior do núcleo de hepatócitos. Além disso, sob estímulo por ácidos graxos, as três proteínas se ligam ao DNA do promotor do gene da IL-10, numa região localizada entre as bases -493 e -254, antes do códon iniciador do gene. Pelo menos a associação de PGC-1a?com p-50 e a indução da expressão de IL-10 por ácidos graxos pode ser inibida pela pré-exposição de hepatócitos ao ácido acetil salicílico, um inibidor da enzima ativadora do NF?B. Portanto, PGC-1a?interage com dois fatores de transcrição e com o DNA da região promotora do gene da IL-10 e emerge como potencial regulador da expressão de IL-10 no fígado (AU)

Processo FAPESP: 06/57718-7 - Estudo da participação da proteína peroxisome proliferator-activated receptor gamma coactivator - 1 alpha (PGC-1a) no controle da transcrição do gene da interleucina -10 (IL-10) no fígado de animais com esteatose induzida por dieta
Beneficiário:Joseane Morari Ricciardi de Aguiar
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado