Busca avançada
Ano de início
Entree


Transdução do sinal da insulina em animais expostos ao frio : o papel do cross-talk entre o receptor 'beta' 3 - adrenergico e o receptor de insulina em tecido adiposo marrom

Autor(es):
Alessandra Lia Gasparetti Guarilha
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Ciências Médicas
Data de defesa:
Membros da banca:
Marcio Antonio Torsoni; Silvana Auxiliadora Bordin da Silva; Edson Antunes; Antonio Carlos Boschero
Orientador: Licio Augusto Velloso
Resumo

A exposição de animais homeotérmicos ao mo é utilizada como um método reprodutível para se obter um modelo animal de hipoinsulinemiaacompanhada por elevada mobilização periférica de glicose. No presente estudo, avaliaram-se as etapas iniciais e intermediárias da via de sinalização da insulina em tecidos periféricos de ratos expostos ao mo. Avaliou-se ainda, a comunicação intracelular entre o receptor (33-adrenérgicoe as vias de sinalização da insulina em tecido adiposo marrom de ratos expostos ao mo e tratados, ou não, com compostos agonista ou antagonista (33-adrenérgicos.A exposição de ratos ao mo promoveu a redução da secreção de insulina, acompanhada de um elevado clearance de glicose e maior captação de glicose por tecido muscular esquelético, adiposo branco e adiposo marrom. Tais fenômenos foram acompanhados por inibição da ativação da maior parte dos componentes da via de sinalização da insulina em tecido muscular esquelético e adiposo branco; por estimulação da maior parte dos componentes da via de sinalização da insulina em tecido adiposo marrom; e por efeitos variados (estímulo, inibição e não-modulação) de componentes da via de sinalização da insulina em figado. Por fim, este estudo demonstrou que a exposição ao mo ativa a sinalização (33-adrenérgicaem tecido adiposo marrom. Tal ativação leva à modulação da atividade de vários componentes da via de sinalização da insulina neste tecido. Entretanto, fatores independentes da sinalização (33-adrenérgica parecem contribuir para a complexa regulação do sinal da insulina obseIVada em tecido adiposo marrom de ratos expostos ao mo. Em conclusão, o presente estudo revelou alguns dos intrincados mecanismos pelos quais a exposição ao mo controla a atividade da insulina em animais homeotérmicos, podendo favorecer a identificação de potenciais alvos para a ação terapêutica em doenças onde a resistência à insulina desempenha papel central (AU)

Processo FAPESP: 00/10087-6 - Avaliação do (cross-talk) entre a via de sinalização da insulina e a via de sinalização adrenérgica em tecido adiposo de ratos.
Beneficiário:Alessandra Lia Gasparetti Guarilha
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado