Busca avançada
Ano de início
Entree


Sintese da 5-monobromocavernicolina e do 3-bromoverongiaquinol : reações de adição de nucleofilos de carbono a ions oxonios ciclicos em sistemas sem solvente

Autor(es):
Luiz Antonio Fonseca de Godoy Junior
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Química
Data de defesa:
Membros da banca:
Roberto Gomes de Souza Berlinck; Paulo Mitsuo Imamura
Orientador: Ronaldo Aloise Pilli
Resumo

A dissertação foi dividida em duas partes, a primeira trata da síntese de produtos naturais isolados de esponjas marinhas e a segunda parte trata de reações de adição de nucleófilos à íons oxônios cíclicos na ausência de solvente. A 5-monobromocavernicolina, isolada pela primeira vez em 1984 da esponja marinha Aplysina cavernicola por Pietra e colaboradores, foi recentemente isolada por Berlinck e colaboradores a partir da esponja Aplysina fulva, este foi o primeiro composto em forma quase racêmica (6% ee) isolado de um organismo marinho. O composto 3-bromoverongiaquinol também foi isolado a partir da esponja marinha Aplysina cavernicola, estudos biológicos mostraram que ambos os compostos apresentam atividade bactericida. Na síntese da 5-monobromocavernicolina realizou-se a reação de adição do tipo 1,2 do enolato de lítio de BSA à 1,4-benzoquinona obtendo-se o produto em 56%. Em seguida, realizou-se uma reação de bromoção na presença de bromo molecular, a purificação desta reação em coluna cromatográfica de sílica gel promoveu a eliminação de HBr fornecendo assim o produto 3-bromoverongiaquinol em 50% de rendimento global a partir da 1,4-benzoquinona, rendimento superior aos já relatados na literatura (2,5 e 6,3%). O bruto da reação de bromoção foi ciclizado em meio básico resultando na 5-monobromocavernicolina. Anéis tetraidropirânicos e tetraidrofurânicos com substituintes na posição 2 do anel estão presentes em muitos produtos naturais biologicamente ativos. Realizou-se as reações de adição de nucleófilos de carbono à íons oxônios cíclicos na presença de 20 mol% de tricloreto de índio em sistemas sem solvente, o que é ambientalmente favorável. Observou-se que quanto maior o valor de p a do nucleófilo melhores são os rendimentos e mais rápidas são as reações (AU)

Processo FAPESP: 04/05221-6 - Determinacao da configuracao relativa de metabolito secundario isolado de aplysina fulva.
Beneficiário:Luiz Antonio Fonseca de Godoy Junior
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado