Busca avançada
Ano de início
Entree


Purificação de acido clavulanico utilizando zeolitas.

Autor(es):
Marcus Bruno Soares Forte
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Engenharia de Alimentos
Data de defesa:
Membros da banca:
Fernando Antonio Cabral; Marlei Barboza Pasotto; Daniel Ibraim Pires Atala
Orientador: Maria Isabel Rodrigues
Resumo

O presente trabalho teve como objetivo principal a separação e purificação de acido clavulanico a partir de caldo fermentado utilizando zeolitas. Foram utilizadas zeolita natural (ZN) e sintetica faujasita (13X), ambas modificadas por troca ionica com diferentes cations de compensação (Na+1, K+1, Ca+2, Ba+2, Mg+2, Sr+2). Atraves de estudos cineticos de adsorcao de AC, usando as diferentes zeolitas nas respectivas formas cationicas, selecionou-se a zeolita 13X-Na como a mais promissora na adsorcao do referido composto. No equilibrio, houve retencao de 17,4% do AC inicial (CAC*/CAC0 = 0,826) e a quantidade de AC adsorvida, em relacao a quantidade de zeolita (q*) foi 0,4927 mg/g. O diametro médio da molecula de AC (DAC) foi estimado em 9,6 A. A zeolita 13X-Na foi caracterizada em termos de composicao (Si/Al = 1,5), densidade (dz = 2,248 g/cm3), área superficial (SBET = 444,860 m2/g), volume total de poros (Vporos = 0,308 cm3/g), volume de microporos (Vmicro = 0,203 cm3/g) e diâmetro médio de poros (Dporos = 28 A). Através desses resultados, a porosidade da particula calculada foi ?p = 0,69. O leito de particulas de 13X-Na apresentou porosidade ?b = 0,85. Soluções de AC puro foram obtidas através de HPLC em escala semi-preparativa. Isotermas de adsorção nas temperaturas 10, 15 e 200C, usando 13X-Na e soluções de AC puro, foram determinadas e constatou-se que, nos intervalos de temperaturas e concentrações estudados, o aumento da temperatura desfavoreceu tal processo. A partir de injeções de caldo fermentativo em coluna de leito fixo de zeolitas 13X-Na, foram observados melhores resultados na separação de acido clavulanico e proteínas usando tampão fosfato (0,2 M e pH 6,2) como efluente e frações de zeolitas na granulometria 0,053 - 0,062 mm. A eficiência de separação (ES), fator concentração (FC), fator de purificação referente as proteínas (FPP) e fator de purificação referente aos contaminantes totais (FPC) apreciados nessas condições foram, respectivamente: ES = 0,38, FC = 0,40, FPP = 1,25 e FPC = 1,28. (AU)

Processo FAPESP: 06/53941-3 - Purificação de ácido clavulânico obtido por fermentação utlizando zeólitas
Beneficiário:Marcus Bruno Soares Forte
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado