Busca avançada
Ano de início
Entree


Aplicação de modelos estatísticos e desenvolvimento de algoritmos para estudo genético de doenças neuro-psiquiátricas

Autor(es):
Rodrigo Secolin
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Ciências Médicas
Data de defesa:
Membros da banca:
Edi Lucia Sartorato; Monica Barbosa de Melo; Aguinaldo Luiz Simões; Ana Lucia Brunialti Godard
Orientador: Iscia Teresinha Lopes Cendes
Resumo

Fatores genéticos têm sido descritos para diversas doenças do sistema nervoso central. Uma etapa importante na identificação de genes responsáveis por estas doenças são os estudos de mapeamento genético. Além disso, devido às novas tecnologias de aquisição de dados de genótipos dos indivíduos, é necessário o estudo e desenvolvimento de programas de processamento de grande quantidade de dados para as análises estatísticas. Os objetivos deste trabalho foram: 1) criar uma interface entre os equipamentos de aquisição de dados de genótipos e os programas estatísticos, por meio de programas de processamento de dados; 2) aplicar e avaliar os modelos estatísticos em amostras de famílias segregando três doenças neuro-psiquiátricas: epilepsia do lobo temporal mesial (ELTM), polimicrogiria perisylviana bilateral congênita (PPBC) e transtorno afetivo bipolar (TAB). A interface foi desenvolvida a partir de um algoritmo lógico, o qual adiciona a matriz dos dados dos genótipos provenientes dos equipamentos em uma matriz representativa dos dados das famílias. Este algoritmo, denominado JINGLEFIX, foi programado em linguagem de computador PERL e ambiente R e utilizado posteriormente nos estudos de mapeamento genético da ELTM, PPBC e TAB. Análise de segregação foi realizada em 148 famílias nucleares com ELTM, com um total de 698 indivíduos, visto que esta síndrome não possui padrão de herança conhecido. Uma família, segregando PPBC com um total de 15 indivíduos e um padrão conhecido de herança ligada ao X dominante, foi submetida à análise paramétrica de ligação por meio do pacote de programas LINKAGE, utilizando 18 marcadores microssátelites na região candidata Xq27-Xq28. Análise não paramétrica de ligação realizada em uma amostra de 74 famílias segregando TAB, totalizando 411 indivíduos, por meio do teste de transmissão de desequilíbrio de ligação (TDT), utilizando 21 single nucleotide polymosphisms (SNPs) para 21 regiões candidatas. A análise de segregação revelou a presença de um gene de maior efeito com um padrão autossômico dominante, além da presença de genes de menor efeito influenciando no fenótipo da ELTM. O posterior mapeamento genômico da ELTM, utilizando os parâmetros definidos na análise de segregação, revelou ligação genética na região 18p11. A análise paramétrica de ligação genética levou ao mapeamento da região Xq27 para a família com PPBC, diferente da região candidata previamente descrita. Esta diferença pode ser explicada pelo tipo de amostra familiar utilizada pelos dois estudos. Em relação ao TAB, a análise não paramétrica identificou a região candidata 3p22. Posterior estudo de refinamento da região 3p21-3p22 utilizando 94 SNPs adicionais e estudo de expressão gênica identificou o gene ITGA9 como possível gene de susceptibilidade para o TAB. Comparando o poder estatístico entre as análises, foi observado maior poder estatístico na análise paramétrica utilizando uma ou poucas famílias, com um número grande de indivíduos por família; enquanto que o poder estatístico foi maior nas análises não paramétricas utilizando múltiplas famílias de tamanhos moderados e estruturas variadas. Conclui-se que o algoritmo de processamento de dados e a adequada aplicação dos modelos estatísticos são fundamentais para sucesso do mapeamento genético das regiões e dos genes responsáveis pelas doenças neuro-psiquiátricas estudadas (AU)

Processo FAPESP: 06/57332-1 - Identificação de genes de predisposição ao transtorno afetivo bipolar
Beneficiário:Rodrigo Secolin
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado Direto