Busca avançada
Ano de início
Entree


Avaliação do papel biológico do gene homeobox HOXA10 em carcinomas espinocelulares orais

Autor(es):
Manoela Carrera Martinez Cavalcante Pereira
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Odontologia de Piracicaba
Data de defesa:
Membros da banca:
Ana Carolina Prado Ribeiro; Sílvia Regina de Almeida Reis; Marcelo Rocha Marques; Márcio Ajudarte Lopes
Orientador: Ricardo Della Coletta
Resumo

Embora os genes HOX sejam conhecidos por atuarem na regulação de eventos importantes para o desenvolvimento embrionário, incluindo proliferação, diferenciação e migração celular, alterações no padrão de expressão têm sido frequentemente associadas ao desenvolvimento de neoplasias malignas. Estudos em nosso laboratório caracterizaram o perfil de expressão dos 39 membros da família HOX de genes homeobox em amostras orais de mucosa normal e carcinoma espinocelular (CEC), identificando genes diferencialmente expressos. Dentre estes genes destacou-se HOXA10, que tem a sua expressão associada a fenótipos importantes para o desenvolvimento tumoral e ao prognóstico. O objetivo deste estudo foi confirmar os níveis elevados de expressão de HOXA10 em CECs orais em comparação a mucosa oral normal e analisar o efeito da superexpressão e neutralização do gene HOXA10 na modulação dos principais eventos biológicos associados ao fenótipo tumoral. Os níveis de HOXA10 foram avaliados por imuno-histoquímica e qRT-PCR e os efeitos de HOXA10 sobre a proliferação, apoptose, adesão, transição epitélio-mesenquima (TEM), migração e invasão celular foram avaliados em clones celulares de queratinócitos normais HaCaT superexpressando HOXA10 e em clones da linhagem de carcinoma de língua HSC-3 expressando uma sequência de shRNA (short harpin RNA) para neutralizar a expressão de HOXA10. A expressão de HOXA10 foi significantemente maior nas amostras de CEC oral quando comparado com as amostras de tecido normal. A superexpressão de HOXA10 nas células HaCaT significantemente aumentou os níveis de expressão de N-caderina e ?-catenina, sem alteração no perfil protéico. Enquanto a adesão das células HaCaT com superexpressão de HOXA10 foi reduzida na superfície sem tratamento (plástico), na superfície tratada com colágeno tipo I foi significantemente aumentada, condizendo com o maior potencial migratório adquirido por estas células. A neutralização de HOXA10 significantemente reduziu a capacidade proliferativa das células HSC-3. Em adição, o silenciamento de HOXA10 induziu significantemente a expressão de marcadores da TEM, a adesão celular e os potenciais de migração e invasão das células HSC-3. Tanto a superexpressão quanto a neutralização de HOXA10 não modularam as taxas de apoptose. Em conclusão, os resultados deste estudo sugerem que a expressão de HOXA10 modula eventos importantes para o desenvolvimento e progressão dos CECs orais. (AU)

Processo FAPESP: 09/53870-7 - Análise do papel biológico do gene homeobox hoxa10 em carcinomas espinocelulares orais
Beneficiário:Manoela Carrera Martinez Cavalcante Pereira
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado