Busca avançada
Ano de início
Entree


Uso do modelo Ceres-Maize para previsão de safra do milho "safrinha".

Texto completo
Autor(es):
Cecilia Manuela Tojo Soler
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Piracicaba.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Data de defesa:
Membros da banca:
Marcos Vinicius Folegatti; Luiz Roberto Angelocci; Marcelo Bento Paes de Camargo; Durval Dourado Neto; Mario Jose Pedro Junior
Orientador: Paulo Cesar Sentelhas
Resumo

O presente trabalho teve como objetivos: 1) estudar a fenologia, o crescimento e desenvolvimento de quatro híbridos de milho AG9010, DAS CO32, Exceler e DKB 333B semeados no período da "safrinha" na região de Piracicaba, Estado de São Paulo; 2) calibrar e testar o desempenho do modelo CERES-Maize para simular o desenvolvimento e a produtividade do milho "safrinha" para a mencionada região; 3) aplicar o modelo calibrado e testado para a determinação das épocas de semeadura com menores riscos, para as condições de sequeiro e irrigada, para os quatro híbridos mencionados; 4) aplicar o modelo CERES-Maize para simulações de longo período visando a estimativa da previsão de safra do milho "safrinha" na região de Piracicaba, Estado de São Paulo; 5) verificar a existência de associação entre parâmetros climáticos e o fenômeno do ENOS (El Niño Oscilação Sul) na região de Piracicaba, Estado de São Paulo; 6) analisar a influencia do fenômeno do ENOS na produtividade da cultura do milho “safrinha”. Para tanto, três experimentos de campo com quatro híbridos de milho foram conduzidos na Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, em Piracicaba, Estado de São Paulo, Brasil, durante os anos de 2001 e 2002. Um experimento foi conduzido no ano 2001 sob condições irrigadas e os outros dois no ano 2002: um sob condições de sequeiro e outro sob irrigação. Todos os experimentos tiveram delineamento de blocos completos ao acaso. Os híbridos de milho utilizados neste estudo foram: AG9010 (ciclo super precoce), DAS CO32 e Exceler (ciclo precoce) e DKB 333B (ciclo normal). As datas de semeadura foram 15 de março para o experimento de 2001 e 13 de março para os experimentos conduzidos em 2002. Os resultados obtidos neste estudo indicaram que o milho “safrinha”, sob condições de sequeiro, apresentou em geral, menores valores de IAF, altura de planta e acúmulo de matéria seca do que sob condições de irrigação. A cultura submetida a limitação de água no solo teve uma atividade radicular intensa nas camadas mais profundas do solo, sugerindo que um incremento no comprimento das raízes foi a resposta às deficiências hídricas. O modelo CERES-Maize simulou com adequada precisão a fenologia e o rendimento do milho “safrinha” para as condições de Piracicaba. Em geral, para os dois sistemas de cultivo, sob irrigação e sob sequeiro, quanto mais tardia a semeadura, menor o rendimento do milho “safrinha” simulado para os quatro híbridos. O modelo CERES-Maize mostrou ser uma excelente ferramenta para a previsão do rendimento do milho “safrinha”, utilizando-se dados climatológicos combinados aos dados meteorológicos do ano em questão. Com esse procedimento foi possível se obter adequada estimativa do rendimento com 45 dias de antecedência à colheita nos quatro híbridos de milho semeados na “safrinha” em Piracicaba. Os fenômenos “El Niño” e “La Niña” tiveram influência sobre o rendimento do milho “safrinha” em Piracicaba, em decorrência de mudanças nos padrões de precipitação durante os meses de abril e maio. Os rendimentos foram maiores durante os anos de “El Niño” do que em anos de “La Niña”, que por sua vez foram superiores aos rendimentos obtidos para os anos neutros. (AU)

Processo FAPESP: 00/09050-0 - Uso do modelo Ceres-Maize para previsão de safra do milho 'safrinha' na região do Vale do Paranapanema (SP)
Beneficiário:Cecilia Manuela Tojo Soler
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado