Busca avançada
Ano de início
Entree


Peptídeos intracelulares na obesidade e resistência à insulina

Texto completo
Autor(es):
Denise Aparecida Berti
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas
Data de defesa:
Membros da banca:
Emer Suavinho Ferro; Jair Ribeiro Chagas; Alison Colquhoun; Fábio Cesar Gozzo; Deborah Schechtman
Orientador: Emer Suavinho Ferro
Resumo

A hipótese de que peptídeos gerados como produtos de proteólise intracelular poderiam modular cascatas de sinalização, foi originalmente proposto pelo nosso grupo. Um estudo realizado por Heimann et al. (2005) mostrou que camundongos geneticamente modificados e submetidos à dieta hiperlipídica, apresentavam uma diferença no conteúdo intracelular de peptídeos e uma melhora da resistência à insulina. Neste trabalho, investigamos o conteúdo peptídico intracelular do tecido adiposo de animais que desenvolveram obesidade e resistência à insulina, após serem submetidos à dieta cafeteria. Duas sequências peptídicas apresentaram 100% de aumento no tecido adiposo de animais submetidos à dieta cafeteria, em relação aos controles, tendo sido analisadas por ensaios de cinética enzimática, captação de glicose, western blot e cromatografia de afinidade. Os resultados obtidos corroboram os dados de Heimann et al. (2005) de que peptídeos intracelulares podem estar envolvidos na resistência à insulina, modulando o transporte de glicose no tecido adiposo. (AU)

Processo FAPESP: 04/13931-3 - O papel das endo-oligopeptidades e de peptídeos intracelulares na via de sinalização da insulina
Beneficiário:Denise Aparecida Berti
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado Direto