Busca avançada
Ano de início
Entree


Modulação da expressão de conexinas na retina: um estudo morfológico, bioquímico e funcional.

Texto completo
Autor(es):
Vera Paschon
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas
Data de defesa:
Membros da banca:
Alexandre Hiroaki Kihara; Cristiane Otero Reis Salum; Andréa da Silva Torrão
Orientador: Alexandre Hiroaki Kihara
Resumo

A vida é um processo dinâmico no tempo e no espaço, resultante da interação celular provida pelas junções comunicantes (JCs), canais formados por conexinas (Cxs) que permitem a passagem de moléculas de até 1kDa, e íons. O foco deste trabalho foi caracterizar a modulação de Cxs no desenvolvimento, adaptação visual e após trauma mecânico localizado na retina, através de técnicas como PCR em tempo real, western blot e imuno-histoquímica. No desenvolvimento, a Cx43 apresentou alta expressão no início (255%, P<0.01), a Cx45 teve alta expressão em todos os estágios, as Cx50 e Cx36 são pouco expressas no início (4-9%, P<0.01), mas muito expressas no final e no adulto. Na adaptação ao escuro houve regulação de 115% do RNam da Cx36 após 24h, evidenciando uma plasticidade do acoplamento frente às condições de iluminação. Na neurodegeneração, a expressão da Cx36 não variou nos diferentes tempos pós-lesão, mas a Cx43 aumentou após 7 dias. O papel do acoplamento na degeneração foi estudado utilizando bloqueadores e abridores de JCs combinados com métodos para avaliar a viabilidade celular (TUNEL, FluoroJade e LDH). Finalmente, o bloqueio das JCs diminuiu a morte celular secundária, mas a abertura gerou um efeito inicial pró-apoptótico que depois de 4h foi diluído no tecido. (AU)

Processo FAPESP: 06/58645-3 - Plasticidade de conexias e proteínas ligantes de cálcio na neurodegeneração retiniana causada por trauma mecânico
Beneficiário:Vera Paschon
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado