Busca avançada
Ano de início
Entree


\"Orixás, guardiões da ecologia\": um estudo sobre conflito e legitimação das práticas religiosas afro-brasileiras em Porto Alegre

Texto completo
Autor(es):
Marina Barbosa e Silva
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Data de defesa:
Membros da banca:
Vagner Goncalves da Silva; Ronaldo Romulo Machado de Almeida; Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer
Orientador: Vagner Goncalves da Silva
Resumo

No Rio Grande do Sul, a criação de leis que tentam coibir a prática dos cultos afros por políticos evangélicos somada a visão preconceituosa da população em geral de que estas religiões são atrasadas e possuem rituais maléficos, suscitaram a reação dos adeptos desses cultos que passaram a lutar pela garantia ao direito da liberdade religiosa e contra o estigma de que as religiões afros são cruéis e prejudiciais. A presente dissertação tem como objetivo estudar de que forma os adeptos das religiões afro-brasileiras em Porto Alegre, conhecidos como batuqueiros, legitimam sua religião para defendê-la dos ataques evangélicos e também amenizar alguns conflitos entre prática religiosa afro-brasileira e sociedade em geral. No entanto, a visão de que o culto está se deturpando nos dias atuais também faz com seus adeptos lutem pelo que consideram a autêntica forma de culto, em contraste com as inovações rituais criadas pelas novas gerações de batuqueiros. Essas duas lutas inserem os batuqueiros na esfera pública porto alegrense a partir da visão do que são as religiões afros para eles: a herança africana que carregam consigo e que são responsáveis por preservar e dar continuidade, modelando seus discursos e práticas para além da esfera habitual dos terreiros. É a partir desse argumento, para dentro e para fora, que os adeptos das religiões afros vão legitimar sua prática religiosa perante eles mesmos e a sociedade em geral, lutando a favor do direito à liberdade religiosa. (AU)

Processo FAPESP: 10/06769-6 - Legitimidade e estigma: as religiões afro-brasileiras e a luta contra a intolerância religiosa em Porto Alegre
Beneficiário:Marina Barbosa e Silva
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado