Busca avançada
Ano de início
Entree


Assis, Andrade e Gomes destruidores associados

Texto completo
Autor(es):
Francisco Roberto Papaterra Limongi Mariutti
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Data de defesa:
Membros da banca:
Zenir Campos Reis; Maria Augusta Bernardes Fonseca Weber Abramo; Alberto Alexandre Martins; Murilo Marcondes de Moura; Sergio Alves Peixoto
Orientador: Zenir Campos Reis
Resumo

O trabalho procura fazer conexões, não uma comparação, entre Machado de Assis, Oswald de Andrade e Paulo Emilio Salles Gomes, a partir de um foco temático específico, que diz respeito às intervenções dos três ficcionistas no processo histórico e literário de construção e destruição de uma imagem da classe dirigente brasileira. A tese contém análises de Dona Fernanda e do narrador de Quincas Borba enquanto seres de linguagem nos quais Machado cristalizou uma Weltanschauung dessa classe e do literato aderente a ela; João Miramar e o protagonista de Três mulheres de três pppês são tomados como duplos explícitos e inversos de Oswald e de Paulo Emilio; as expectativas públicas que os dois ficcionistas carregam enquanto rebentos da alta burguesia são purgadas e com os restos são construídas as personagens. Em Um homem sem profissão e em Cemitério, o intelectual de consciência cindida se torna portador da esperança de um mundo diverso do relatado. O trabalho crítico se pauta pela procura do ponto nevrálgico em que se encontram desmistificação ideológica e criação literária. (AU)

Processo FAPESP: 99/10579-7 - Machado de assis e oswald de andrade na formacao de paulo emilio salles gomes.
Beneficiário:Francisco Roberto Papaterra Limongi Mariutti
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado