Busca avançada
Ano de início
Entree


Avaliação gênica da sintase de óxido nítrico endotelial (eNOS) em adultos de mesma idade e idosos hipertensos submetidos ao treinamento físico : efeito na pressão arterial

Texto completo
Autor(es):
Anderson Saranz Zago
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Rio Claro. 133 f.
Instituição: Universidade Estadual Paulita. Instituto de Biociências de Rio Claro.
Data de defesa:
Membros da banca:
Cláudio Alexandre Gobatto; Eliete Luciano; Sandra Lia do Amaral; Ricardo Jacó de Almeida
Orientador: Eduardo Kokubun
Resumo

Uma alta incidência de hipertensão arterial, que possui uma etiologia multifatorial envolvendo fatores genéticos, ambientais e psicológicos, tem sido observada na população mundial. Desta forma o entendimento dos mecanismos celulares e moleculares envolvidos na gênese da hipertensão arterial é fundamental para se alcançar medidas preventivas e terapêuticas para o controle da pressão arterial. O óxido nítrico (NO) produzido pelas células endoteliais assume um importante papel no controle cardiovascular, pois tem sido considerado ser um potente vasodilatador e regulador da pressão arterial. Entretanto, as disfunções endoteliais, caracterizadas pela baixa produção e/ou biodisponibilidade do NO e alguns fatores genéticos (polimorfismos), podem contribuir para o surgimento da hipertensão arterial. Assim, o objetivo deste estudo foi investigar a influência de um programa de exercício aeróbio nas concentrações e biodisponibilidade de NO em portadores do polimorfismo T-786C do gene da eNOS e verificar o efeito dessas variáveis na pressão arterial. O DNA dos participantes foi isolado das células mononucleares periféricas e o diagnóstico genético foi realizado pela técnica de PCR. As análises de concentrações de NO, atividade da superóxido dismutase (SOD), pressão arterial, fluxo sanguíneo, composição corporal (índice de massa corporal e porcentagem de gordura corporal), perfil lipídico (colesterol total, LDL-colesterol, HDL-colesterol e triglicerídeos) e glicemia foram analisadas antes de após 6 meses de um programa de exercício físico aeróbio (70% do VO2 max) em adultos de meia idade e idosos subdivididos de acordo com a genotipagem o nível inicial de pressão arterial. Os resultados mostraram que as variáveis do perfil lipídico não exerceram nenhuma influência na relação entre hipertensão, concentrações de NO e polimorfismo do gene da eNOS... (AU)

Processo FAPESP: 04/07779-4 - Avaliação gênica da sintase do óxido nítrico endotelial (eNOS) em adultos de meia idade e idosos hipertensos submetidos ao treinamento físico: efeito na pressão arterial
Beneficiário:Anderson Saranz Zago
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado