Busca avançada
Ano de início
Entree


Eficácia de extratovegetais em nematódeos parasitas : avaliação invitro em Haemonchus contortud e avaliação in vitro em Strongyloides venezuelensis

Texto completo
Autor(es):
Camila Olivo de Carvalho
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Botucatu. 49 f.
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociências (Campus de Botucatu).
Data de defesa:
Membros da banca:
Kátia Denise Saraiva Bresciani; Lucia Helena O´Dwyer de Oliveira
Orientador: Alessandro Francisco Talamini do Amarante; Ana Carolina de Souza Chagas
Resumo

O uso indiscriminado de anti-helmínticos tem resultado no surgimento de parasitas com resistência aos princípios ativos existentes no mercado. Dessa forma, este trabalho teve por objetivo avaliar in vitro o potencial antiparasitário de extratos vegetais sobre ovos e larvas do parasita gastrintestinal de ovinos, Haemonchus contortus e do parasita de ratos Strongyloides venezuelensis. Os extratos vegetais de Carapa guianensis, Hura crepitans, Lippia sidoides, Mentha piperita e Piper tuberculatum, produzidos em diferentes instituições de pesquisa, foram analisados quimicamente e testados in vitro pelos testes de inibição de eclodibilidade (EHT) e de desenvolvimento larvar (TDL) em H. contortus. A ação anti-helmíntica do extrato de P. tuberculatum (150 e 250 mg.Kg-1 de peso corporal) foi avaliada em Rattus norvegicus infectados experimentalmente com S. venezuelensis. No EHT, as CL50 e CL90 (concentrações letais que matam 50 e 90% dos ovos) dos extratos foram as seguintes: 0,031 e 0,09 mg.ml-1 para P. tuberculatum, 0,04 e 0,13 mg.ml-1 para L. sidoides, 0,037 e 0,10 mg.ml-1 para M. piperita, 2,16 e 17,13 mg.ml-1 para H. crepitans e 2,03x10-6 e 1,22x10-12 mg.ml-1 para C. guianensis. No TDL, as CL50 e CL90 (concentrações letais que matam 50 e 90% das larvas) foram respectivamente: 0,02 e 0,031 mg.ml-1 para P. tuberculatum, 0,002 e 0,04 mg.ml-1 para L. sidoides, 0,018 e 0,03 mg.ml-1 para M. piperita, 0,36 e 0,91 mg.ml-1 para H. crepitans e 17,65 e 1,890 mg.ml-1 para C. guianensis. O extrato de P. tuberculatum apresentou as seguintes substâncias: (Z)-piplartina, (E)-piplartina, 8,9-dihidropiplartina, piperina, 10,11-dihidropiperina; 5,6 dihidropiperlongumina e pelitorina. Os principais compostos dos óleos essenciais foram: timol (76,6%) para L. sidoides, mentol (27,5%) para M. piperita e ácido oléico (46,8%) para C. guianensis. Em relação ao teste in vivo, ambas as doses do extrato... (AU)

Processo FAPESP: 08/56608-9 - Eficácia de extratos vegetais em nematódeos parasitas: avaliação in vitro em Haemonchus contortus e Strongyloides venezuelensis e avaliação in vivo em s. venezuelensis
Beneficiário:Camila Olivo de Carvalho
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado