Busca avançada
Ano de início
Entree


Efeitos indiretos de predadores e de herbívoros florais e foliares no comportamento de visitantes florais e sucesso reprodutivo de Rubus rosifolius

Texto completo
Autor(es):
Pablo Augusto Poleto Antiqueira
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São José do Rio Preto. 96 f.
Instituição: Universidade Estadual Paulista. Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas.
Data de defesa:
Membros da banca:
Martin Francisco Pareja; Alexander Vicente Christianini
Orientador: Gustavo Quevedo Romero
Resumo

Neste estudo utilizamos a planta arbustiva Rubus rosifolius (Rosaceae) a fim de investigarmos os efeitos indiretos de danos florais e foliares, bem como do risco de predação por aranhas tomisídeos no comportamento de visita e fuga de insetos visitantes florais, e se estes efeitos atingem os componentes de aptidão da planta. Tanto herbívoros quanto predadores sobre flores podem decrescer a aptidão de plantas por efeitos indiretos através de decréscimo na visitação por polinizadores. Dessa maneira, espera-se que danos foliares e florais simulando respectivamente hebivoria foliar e florivoria, aliados ao risco de predação por aranhas da família Thomisidae sobre flores, afetem negativamente a aptidão de R. rosifolius por meio de efeitos indiretos na escolha de sítios de polinização por insetos visitantes florais. Adicionalmente, investigamos os efeitos de predadores não-crípticos no comportamento de diferentes grupos de insetos visitantes florais e a capacidade destes insetos em reconhecerem e evitar traços morfológicos de predadores. Foi registrada também a freqüência das formas de forrageamento das espécies de aranhas utilizadas no estudo em flores de R. rosifolius. Danos florais provocando assimetria decresceram o número de visitas da maioria dos grupos de insetos visitantes florais, exceto dípteros+ lepidópteros. Já o risco de predação por aranhas tomisídeos decresceu a visitação e aumentou fuga em todos os grupos de insetos visitantes florais, sendo que, estes efeitos se estenderam até os componentes de aptidão da planta, decrescendo a biomassa da infrutescência e o número de sementes. Danos foliares não afetaram a visitação dos insetos, mas aumentaram a fuga dos visitantes florais de forma geral e de himenópteros. O risco de predação tanto decresceu a visitação... (AU)

Processo FAPESP: 09/11874-6 - Efeitos indiretos de predadores e de herbívoros florais e foliares no comportamento de polinizadores e sucesso reprodutivo de Rubus rosifolius
Beneficiário:Pablo Augusto Poleto Antiqueira
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado