Busca avançada
Ano de início
Entree


Desinfecção de próteses totais por micro-ondas : efeito da frequência de irradiação no tratamento da estomatite protética

Texto completo
Autor(es):
Mariana Montenegro Silva
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Araraquara. 186 f.
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Odontologia (Campus de Araraquara).
Data de defesa:
Membros da banca:
Ana Cláudia Pavarina; Elaine Maria Sgavioli Massucato; Helena de Freitas Oliveira Paranhos; Karin Hermana Neppelenbroek
Orientador: Carlos Eduardo Vergani
Resumo

A estomatite protética é uma infecção fúngica que acomete entre 60% e 72% dos indivíduos portadores de próteses removíveis, sobretudo idosos do gênero feminino. Atualmente, a desinfecção de próteses totais por meio da irradiação por micro-ondas tem sido recomendada para tratamento e prevenção da estomatite protética. Considerando esses aspectos, esse estudo in vivo avaliou a efetividade da frequência da desinfecção de próteses totais por micro-ondas (3 min/650 W) em relação à terapia antifúngica tópica para o tratamento da estomatite protética, além de verificar a prevalência de Candida nos pacientes avaliados. Para isso, foram selecionados 60 indivíduos, portadores de próteses totais superiores e com diagnóstico clínico de estomatite protética. Esses pacientes foram aleatoriamente distribuídos em 3 grupos (n=20), de acordo com o tratamento instituído: Terapia Antifúngica Tópica (Grupo I) - utilização de nistatina (suspensão oral, 100.000 UI/mL), 4 vezes ao dia durante 15 dias; Irradiação por Micro-ondas – imersão das próteses totais em água e irradiação das próteses por micro-ondas durante 3 minutos a 650 W, 1 ou 3 vezes por semana (Grupos II e III, respectivamente) por um período de 15 dias. Para avaliação da efetividade dos tratamentos instituídos, foram realizadas culturas micológicas quantitativas e identificação das espécies de Candida, utilizando-se o meio CHROMagar Candida, análise de microcultivo, teste de triagem em caldo hipertônico e o sistema bioquímico de identificação ID 32C. Coletas de biofilme das superfícies internas das próteses totais superiores e das mucosas palatinas de todos os pacientes, foram realizadas previamente ao tratamento (dia 0) e após 15 dias do seu início. Com o objetivo de avaliar a efetividade dos tratamentos em longo prazo, a quantificação de colônias viáveis de Candiada spp... (AU)

Processo FAPESP: 05/03211-6 - Desinfecção de próteses totais por microondas. efeito da frequência de irradiação no tratamento da estomatite protética
Beneficiário:Mariana Montenegro Silva
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado