Busca avançada
Ano de início
Entree


Mesclas genéricas na "tragicomédia" Anfitrião de Plauto

Autor(es):
Lilian Nunes da Costa
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Estudos da Linguagem
Data de defesa:
Membros da banca:
João Angelo Oliva Neto; Robson Tadeu Cesila
Orientador: Isabella Tardin Cardoso
Resumo

O presente trabalho é constituído por uma tradução em prosa da comédia Anfitrião (Amphitruo) de Plauto e um estudo introdutório à peça. Na tradução, buscou-se resgatar - quer na versão para o português, quer em notas - efeitos poéticos presentes no texto latino, tratando, na medida do possível, de questões linguísticoestilísticas pertinentes aos versos plautinos. No estudo introdutório, apresenta-se um panorama da obra, com destaque para um tema intrínseco à peça: as mesclas genéricas. Desde o prólogo a personagem Mercúrio avisa que a peça será uma "tragicomédia" (tragicocomoedia, v. 59 e 63), por conta das personagens que participam da ação: reis e deuses (reges quo ueniant et di, v. 61), que ele afirma serem próprios das tragédias, e um escravo (seruus, v. 62), típica personagem cômica. Na análise de alguns trechos da peça, revelam-se não apenas elementos trágicos, mas também épicos (especialmente no discurso de batalha de Sósia, v. 186 - 247, 250 - 62) e até mesmo líricos (sobretudo a ária de Alcmena, v. 633 - 53); mas é possível que os dois últimos tipos de alusão genérica venham a confluir na obra por meio das referências ao próprio gênero trágico, o qual, como é notório, normalmente carrega consigo também algo da épica e da lírica. Uma observação mais atenta sugere, afinal, que em Anfitrião as menções e alusões a outros gêneros que não a comédia têm intento paródico, contribuindo para o humor da peça (AU)

Processo FAPESP: 07/57172-7 - Mesclas genéricas na "tragicomedia" anfitrião de Plauto
Beneficiário:Lilian Nunes da Costa
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado