Busca avançada
Ano de início
Entree


Impacto da perda dentária na qualidade de vida de adultos = : Impact of tooth loss on oral health quality of life among adults

Autor(es):
Marilia Jesus Batista
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Odontologia de Piracicaba
Data de defesa:
Membros da banca:
José Leopoldo Ferreira Antunes; Marlívia Gonçalves de Carvalho Watanabe; Sílvio Rocha Correa da Silva; Eduardo Hebling
Orientador: Maria da Luz Rosário de Sousa
Resumo

Objetivo: Este estudo avaliou o impacto da perda dentária na qualidade de vida em adultos utilizando índices de mortalidade e verificou os fatores associados. Metodologia: No estudo transversal foi avaliados a experiência de cárie dentária (CPOD), necessidade de tratamento, condição periodontal (CPI), presença de biofilme dental, dados demográficos, socioeconômicos, de autopercepção, uso de serviços odontológicos e qualidade de vida relacionada à saúde bucal (OHIP-14). No capítulo 1, foram utilizados dados secundários de 386 adultos trabalhadores, de 20-64 anos aplicando os índices de mortalidade dentária (P/CPO) (IMD) e índice de mortalidade dentária modificado (IMDM). Realizaram-se modelos de regressão Poisson, sendo o desfecho, o quartil 75% da distribuição de cada índice. Para os capítulos 2 e 3, coletaram-se dados, por amostragem probabilística, de 248 adultos (20-64 anos), em domicílios de Piracicaba. O número de dentes perdidos e a posição que eles ocupavam na arcada foram considerados para verificar o impacto da perda dentária na qualidade de vida. No capítulo 2 os desfechos foram: prevalência de impactos severos (frequentemente/sempre) e severidade do OHIP (escore total. No capítulo 3 o desfecho foi à classificação da perda dentária. Na análise dos dados foram realizados modelos de regressão logística binária, regressão log-binomial negativa e regressão logística multinomial, com abordagem hierárquica utilizando modelos conceituais teóricos. Resultados: O último quartil do IMD foi 50% e do IMDM, 44,1%. Ser mais velho e presença de biofilme dental foram associados à mortalidade dentária. Renda familiar mais baixa (RP=1,58, IC95%=1,02-2,45); e uso irregular de fio dental (RP=1,66, IC95%=1,05-2,63) foi associados ao maior quartil do IMD; baixa escolaridade (RP=1,55, IC95%=1,01-2,39); e procurar o dentista motivado pela dor (RP=1,84, IC95%=1,11-3,04) ao IMDM. A média do OHIP nos adultos foi 10,21 (EP=1,16), e 48,1% (n=115) relataram impactos sempre/frequentemente. Foram indicadores de risco para OHIP severidade perdas até 12 dentes, incluindo um ou mais dentes anteriores (RRP=1,63, IC95%=1,06-2,51), perdas de 13 a 31 dentes (RRP=2,33, IC95%=1,49- 3,63), e os edêntulos (RRP=2,66, IC95%=1,55-4,57). O atendimento odontológico motivado por dor ou necessidade de tratamento e ter dentes cariados foram associados. A prevalência de impactos severos foi associada ao uso dos serviços odontológicos por dor, ter dentes cariados e baixa renda. A média de dentes perdidos foi 10,3 (EP=2,9). Conforme a classificação de perdas dentárias, 28,3% não perdeu dentes, 4,9% perderam 1 a 4 primeiros molares, 18,2 % perderam até 12 dentes posteriores, 25,1% perderam até 12 dentes, incluindo um ou mais anteriores, 18,2% perderam de 13 a 31 dentes, e 5,3%, eram desdentados. A idade foi associada às categorias das perdas dentárias. Perdas até 12 dentes posteriores apresentaram associação com classe social baixa (RP=2,6; IC95%=1,2-5,2); perdas até 12 dentes, incluindo anteriores, com ter bolsa periodontal> 4mm (RP=2,9, IC95%=1,1-7,5); perda >13 dentes, com classe social baixa (RP=3,8, IC95%=1,3-11,4); e procurar dentista por emergência (RP=9,4, IC95%=3,0-28,9). Conclusão: A utilização dos índices de mortalidade dentária foi importante para ampliar a avaliação das perdas dentárias. O impacto da perda dentária na qualidade de vida aumentou de acordo com o número de dentes perdidos e a posição que ocupam na arcada dentária. A classificação da perda dentária diferenciou indicadores de risco de cada condição, a idade e classe social foram comuns às categorias. (AU)

Processo FAPESP: 09/16560-0 - "Estudo da perda dentária em adultos: impacto em grupos de distintos níveis sócio econômicos e de uso de serviços odontológicos através da aplicação de índices de perda dentária e fatores associados."
Beneficiário:Marília Jesus Batista de Brito Mota
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado