Busca avançada
Ano de início
Entree


Contribuição ao estudo imunoistoquímico de tumores mamários em cadelas

Texto completo
Autor(es):
Débora Aparecida Pires de Campos Zuccari
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Jaboticabal. 121 f.
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias.
Data de defesa:
Membros da banca:
Magali Ribeiro da Silva; Grisel Marion Fernández Childs
Orientador: Áureo Evangelista Santana
Resumo

Com o objetivo de determinar doses promotoras e inibidoras de etil-trinexapac em duas modalidades de aplicação, bem como os efeitos da aplicação do produto sobre o crescimento do eucalipto foram conduzidos três experimentos localizados no município de Jaboticabal, SP. Os experimentos 1 e 2 foram conduzidos em área anexa ao Laboratório de Biologia e Manejo de Plantas Daninhas, no Departamento de Biologia Aplicada a Agropecuária da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias – FCAV/UNESP entre os meses de Fevereiro – Abril de 2013 e Feveiro – Abril de 2014 respectivamente. O experimento 3 foi conduzido em área da Fazenda de Ensino, Pesquisa e Extensão – FEPE pertencente a FCAV/UNESP também em Jaboticabal, SP entre os meses de Setembro de 2013 e Março de 2014. Os tratamentos dos experimentos 1 e 2 constaram de aplicações de etil-trinexapac nas doses de 0; 2,5; 5; 7,5; 10; 12,5; e 15 g i.a.ha-1 e 0, 15, 30, 45, 60, 75, e 90 g i.a.ha-1, respectivamente, aplicadas via pulverização foliar e imersão de raízes. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado com seis repetições arranjados no esquema fatorial 2 x 7. Foram avaliadas a altura, diâmetro do caule, número de folhas, área foliar, volume radicular, bem como a massa seca da parte aérea, raízes e total. Observou-se que as doses de etil-trinexapac, no experimento 1, não foram suficientes para a determinação de doses promotoras e inibidoras do desenvolvimento das plantas de eucalipto. Verificou-se também que, no experimento 2, a dose de 15 g i.a. ha-1 via pulverização foliar e de 30 g i.a. ha-1 via imersão de raízes, por 30 minutos, resultaram em efeito hormético no crescimento do eucalipto clone GG 100 e que a partir da dose 45 g i.a. ha-1 o efeito da imersão passou a ser prejudicial às plantas, destacando que a dose de 90 g i.a. ha-1 de etil-trinexapac que resultou efeito inibidor do crescimento para ambas as modalidades ... (AU)

Processo FAPESP: 96/07908-0 - Contribuição ao estudo imunohistoquímico de tumores mamários em cadelas
Beneficiário:Debora Aparecida Pires de Campos Zuccari
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado