Busca avançada
Ano de início
Entree


Efeito do exercício progressivo em esteira de alta velocidade em equinos da raça árabe suplementados com vitamina e (dl-alfa-tocoferol) sobre o leucograma, cortisol, lipoperoxidação e lesão no DNA de leucócitos periféricos

Autor(es):
Veridiana Fernandes da Silveira
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Botucatu. 90 f.
Instituição: Universidade Estadual Paulista Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia.
Data de defesa:
Membros da banca:
Armen Thomassian; Noeme Sousa Rocha; Mara Regina Stipp Balarin; Wilson Roberto Fernandes
Orientador: Aguemi Kohayagawa; Daisy Maria de Fávero Salvadori
Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do exercício em esteira sobre o número de leucócitos totais, neutrófilos e linfócitos, cortisol e malondialdeído séricos e lesão de DNA em leucócitos mononucleares (MN) e polimorfonucleares (PMN) por meio do teste do cometa em eqüinos da raça Árabe suplementados com vitamina E. Foram utilizados 16 animais, distribuídos em dois grupos: controle (GC=8) e suplementado com vitamina E (1.000 UI/animal/dia) (GE=8). Os eqüinos destreinados foram submetidos a uma prova de exercício progressivo (P1) em esteira inclinada +7%, até exaustão. Em seguida, foram treinados e submetidos a uma segunda prova de exercício (P2) com o mesmo protocolo da P1. O aumento da produção de cortisol foi conseqüente à intensidade e/ou duração do exercício e influenciou o número de leucócitos totais, neutrófilos e linfócitos. A suplementação com vitamina E não afetou o comportamento destas variáveis. Porém, o exercício promoveu a formação de Espécies Reativas de Oxigênio (ERO) e a vitamina E foi eficiente para evitar a propagação destas, amenizando o estresse oxidativo. A suplementação com vitamina E propiciou o aumento da lesão de DNA nos MN por meio do efeito pró-oxidante, e a intensidade do exercício e/ou hipóxia favoreceu o aumento da lesão no DNA dos PMN, por estimular a ativação de fagócitos dos neutrófilos aumentando a produção de ERO. Mais estudos devem ser realizados para analisar a concentração e período de administração da vitamina E, a ativação dos fagócitos e a participação das células MN e PMN na produção de ERO, assim como o uso do teste do cometa para avaliar as lesões do DNA em eqüinos. (AU)

Processo FAPESP: 04/14373-4 - Efeito do exercício progressivo em esteira de alta velocidade em equinos da raça Árabe suplementados com vitamina E (di-alfa-tocoferol) sobre o metabolismo oxidativo dos neutrófilos, lipoperoxidação, mieloperoxidase e lesão oxidativa no DNA de leucócitos periféricos e no músculo estriado esquelético
Beneficiário:Veridiana Fernandes da Silveira
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado