Busca avançada
Ano de início
Entree
Conteúdo relacionado

PROCESSO DE OBTENÇÃO DA ERISTOSTATINA/FOSFATASE ALCALINA QUIMÉRICA; CONSTRUÇÃO DA ERISTOSTATINA/FOSFATASE ALCALINA QUIMÉRICA E SEU PRODUTO EXPRESSO EM PERIPLASMA; USO DA PROTEÍNA DE FUSÃO ERISTOTATINA/FOSFATASE ALCALINA E KIT DE DIAGNÓSTICO

Tipo de documento:Patente
Inventor(es): Ana Maria Moura da Silva; Diego Alberto Butera Wadsworth
Depositante: Ana Maria Moura da Silva ; Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) ; União Química Farmacêutica Nacional S/A
Data do depósito: 31 de janeiro de 2003
Registro INPI:
PI0300212-8 - Consulta INPI
IPC: C12Q 1/56 C07K 19/00
Resumo

"PROCESSO DE OBTENÇÃO DA ERISTOSTATINA/FOSFATASE ALCALINA QUIMÉRICA; CONSTRUÇÃO DA ERISTOSTATINA/FOSFATASE ALCALINA QUIMÉRICA E SEU PRODUTO EXPRESSO EM PERIPLASMA; USO DA PROTEINA DE FUSÃO ERISTOSTATINA/FOSFATASE ALCALINA E KIT DE DIAGNÓSTICO". A presente patente de invenção refere-se a um processo de obtenção da eristostatina/fosfatase alcalina quimérica, a construção da quimera eristostatina/fosfatase alcalina (Er/APv), a sua expressão e obtenção do periplasma bacteriano, e a seu uso direto como marcador molecular no qual a integrina <244>~ IIb~<225>~ 3~ é detectada em uma única etapa e ao kit para diagnóstico. Através da invenção obtém-se um produto eristostatina/fosfatase alcalina, plausível de ser usado diretamente como ferramenta de prognóstico/diagnóstico em doenças onde a integrina <244>~ IIb~<225>~ 3~ esteja envolvida. A versatilidade do marcador Permite realizar as detecções tanto por dot blot como por ELISA, e técnicas de histoquímica.


Processo FAPESP: 00/13651-0 - Obtenção de disintegrinas nativas e recombinantes de venenos viperídeos: importantes ferramentas para o estudo de adesão celular
Beneficiário:Ana Maria Moura da Silva
Pesquisador responsável:Ana Maria Moura da Silva
Instituição: Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). Instituto Butantan
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Regular