Busca avançada
Ano de início
Entree

DISPOSITIVO DE CRISTAL LÍQUIDO NAGNÉTICO DE ACIONAMENTO MAGNÉTICO

Tipo de documento:Patente
Inventor(es): Antonio Martins Figueiredo Neto; Francisco Augusto Tourinho; Maria de Fátima da Silva
Depositante: Fundação Banco do Brasil (FBB) ; Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) ; Universidade de São Paulo (USP)
Data do depósito: 01 de setembro de 1992
Registro INPI:
PI9203414-4
IPC: G09G 3/36
Resumo

A presente invenção trata de um dispositivo de cristal líqúido e seu processo de acionamento através de um campo magnético, principalmente aplicado para mostradores diversos, televisores, sensores de temperatura e pressão, dentre outros. O processo de acionamento é feito através de uma fita magnética na qual uma cabeça de gravação orienta ou desorientada os momentos de dipolo magnético de uma região da fita, dependendo se se quer ativar ou desativar aquela região, sendo que o acionamento da cabeça de gravação pode originar no mostrador, o tipo de desenho, letra ou dígito que se deseja, controlado por um circuito eletrônico. O dispositivo é composto de um filme de cristal líqúido magnético à base de MnFe~ 2~ O~ 4~ , de dimensões típicas de alguns mícrons, colocado sobre uma superfície de material isolante tal como uma lâmina de plástico, de espessura também da ordem de mícrons; dita lâmina plástica provida em seu lado oposto, de uma camada de material magnético e imprensada em ambos os lados, por duas lâminas de vidro, de espessura da ordem de 1 milímetro, sendo que entre a fita plástica e a lâmina de vidro superior são colocados espaçadores de material isolante como o teflon; dito dispositivo provido na sua parte inferior, de uma cabeça de gravação, de dimensões reduzidas, para orientar os momentos magnéticos da fita que, por sua vez, orientam os grãos do cristal magnético.