Busca avançada
Ano de início
Entree

Linamara Rizzo Battistella

CV Lattes ResearcherID ORCID


Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP)  (Instituição-sede da última proposta de pesquisa)
País de origem: Brasil

Professora Titular do Departamento de Medicina Legal, Ética Médica, Medicina Social e do Trabalho da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (2005). Possui doutorado em Medicina pela Universidade de São Paulo (1990). É Especialista em Medicina Física e Reabilitação, e suas áreas de interesse são Avaliação Funcional e Qualidade de Vida - em especial, Classificação Internacional da Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF). Foi Presidente da International Society of Physical and Rehabilitation Medicine - ISPRM (2004-2006), Presidente da Associação Brasileira de Medicina Física e Reabilitação - ABMFR (2005-2007), Presidente do Conselho Diretor do Instituto de Medicina Física e Reabilitação do HCFMUSP e Instituto de Reabilitação Lucy Montoro, e Co-Coordenadora do Grupo de desenvolvimento das diretrizes de reabilitação relacionada à saúde da OMS/WHO desde 2012. Coordenadora do Programa de Residência em Medicina Física e Reabilitação da FMUSP. (Fonte: Currículo Lattes)

Auxílios à pesquisa
Apoio FAPESP em números*
*Quantidades atualizadas em 08/12/2018
Colaboradores mais frequentes em auxílios e bolsas FAPESP
Contate o Pesquisador

Este canal da BV/FAPESP deve ser utilizado tão somente para mensagens, referentes aos projetos científicos financiados pela FAPESP.


 

 

 

 

Palavras-chave utilizadas pelo pesquisador
Videos relacionados aos auxílios à pesquisa e bolsas

Para ampliar a autonomia

Publicado em 26 de julho de 2016 - Pesquisa FAPESP. O termo “tecnologia assistiva ” é empregado para identificar um arsenal de recursos e serviços que contribuem para proporcionar ou ampliar as habilidades de pessoas com algum tipo de deficiência física, visual, auditiva, mental ou intelectual. Em fase de testes, pesquisadores demonstram como os exoesqueletos ajudam na reabilitação e melhoram a qualidade de vida dos pacientes.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.
Por favor, reporte erros na informação da página do pesquisador escrevendo para: cdi@fapesp.br.
X

Reporte um problema na página


Detalhes do problema: